quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

O Porto de Paranaguá atingiu nesta semana a maior marca de movimentação de cargas de toda a sua história. Foram 50 milhões de toneladas ao longo de 2017. O volume é 11% maior em relação ao ano passado e mais do que o dobro da média dos portos brasileiros, que cresceram 5%. O recorde anterior - de 46,1 milhões de toneladas - ocorreu em 2013.

Nesta quarta-feira (13), o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, visitou o porto e destacou o desempenho do terminal paranaense. “É um momento histórico, que acontece no ano em que o Brasil teve a sua maior safra agrícola”, disse o ministro. “Um resultado maravilhoso, alcançado graças ao trabalho em conjunto de centenas de atores, do Governo do Paraná e da administração do Porto”, afirmou Maggi.

O agronegócio teve papel fundamental no desempenho do Porto, já que mais de 35 milhões de toneladas movimentadas (ou 70% do total) são produtos de origem agrícola. O terminal opera mais de 20% do que a agricultura nacional exporta para o mundo. Atende o produtor do Paraná e também do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e Santa Catarina.

Os principais produtos movimentados neste ano foram do complexo soja, com mais de 16 milhões de toneladas. Outros destaques foram a importação de cerca de 9 milhões de toneladas de fertilizantes e os embarques de açúcar (4,5 milhões de toneladas) e milho (3,5 milhões de toneladas).

Segundo Maggi, a marca alcançada em 2017 reforça a vocação agrícola e o protagonismo do Paraná e do Porto de Paranaguá no setor. “Este foi o ano em que operamos com todas as obras de repotenciamento já entregues, o que naturalmente fez com que o porto subisse de patamar”, completou o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

INVESTIMENTOS – O diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, lembra que o avanço se deve ao maior pacote de investimentos públicos já realizado na história do porto. De 2011 a 2017, foram mais de R$ 868 milhões em investimento público. Neste período, a movimentação de cargas de Paranaguá teve um aumento de 25%.

“Estes aportes do Governo do Estado também destravaram outros R$ 3 bilhões em investimentos da iniciativa privada. Esses recursos somados fizeram do Porto de Paranaguá uma opção ainda mais eficiente para o escoamento da produção brasileira”, explica Dividino, ressaltando que desde 2015 o terminal superou 44 recordes de movimentação, sendo 16 em 2017.

OBRAS - Foram realizadas, ou estão em curso dezenas de obras de expansão, ampliação e manutenção da infraestrutura do Porto de Paranaguá. “Obras que beneficiam não somente o Porto, mas toda a população do município”, disse o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque.

Entre os investimentos públicos estão a reforma do cais, instalação de novos shiploaders (carregadores de navios), troca das defensas (proteção para os cascos dos navios), sinalização náutica, equipamentos de controle de acesso e segurança, tombadores, descarregador, balanças.

A Appa realizou quatro campanhas de dragagem de manutenção, com investimentos de R$ 442 milhões para garantir segurança na navegação e ganho de produtividade nos embarques. Além disso, após 20 anos, a primeira dragagem de aprofundamento está sendo realizada em Paranaguá, com investimentos de R$ 394 milhões, pelo Ministério dos Transportes.

No topo da lista dos investimentos públicos está o projeto de modernização dos berços de atracação 201 e 202, em fase de licitação, denominado Corredor de Exportação Oeste. Com valor previsto de R$ 183,1 milhões, a obra deverá dobrar a capacidade atual de movimentação, que será de 6 milhões de toneladas/ano de produtos como grãos e açúcar.

Também foram feitas obras de conservação das vias de acesso ao porto, demolição dos antigos armazéns e novos pátios para armazenamento de cargas especiais e construção do Centro de Proteção Ambiental.

PRÊMIO - Neste ano, o Porto de Paranaguá também foi eleito pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) como o porto de melhor desempenho ambiental de todo o Brasil. O índice alcançado é o melhor entre os 30 portos públicos e os mais de 80 terminais privados do país. Em 2012 o porto paranaense estava na 26ª colocação e em cinco anos conseguiu dobrar sua nota no ranking.

PRESENÇAS - Também participaram da solenidade de comemoração do recorde de movimentação o capitão de Mar e Guerra da Capitania dos Portos de Paranaguá, Germano Teixeira da Silva, e a vice-prefeita de Antonina, Valeria Regina Fernandes de Oliveira.


http://www.portosdoparana.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=1775&tit=Porto-de-Paranagua-atinge-a-marca-de-50-milhoes-de-toneladas

Em Joinville, o governador participa da formatura policiais militares e confirma o incremento de efetivos para região Norte

 Fotos: Jaqueline Noceti / Secom

O governador Raimundo Colombo, o secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba e o comandante-geral da Polícia Militar, Paulo Henrique Hemm, participaram nesta quarta-feira, 13, em Joinville, da formatura de 117 novos policiais militares. “É um número expressivo, que vai ampliar as condições de trabalho e deixar ainda mais eficiente o serviço da PM e a atuação das forças de segurança pública. Estamos aqui para valorizar o gesto de cada um ao assumir esta missão tão nobre, bonita e forte”, disse o governador.
Colombo informou que o reforço de soldados para 5ª Região de Polícia Militar (RPM) de Joinville e para 12ª RPM de Jaraguá do Sul será de 141 novos profissionais. Eles começam as atividades em serviços operacionais e na Operação Veraneio a partir da próxima segunda-feira, dia 18. O governador destacou ainda que o Governo do Estado vai continuar com a política de aumentar o efetivo. “Um novo concurso deve ser realizado no ano que vem. Também estamos investindo em tecnologia e inteligência para garantir que a população esteja cada vez mais protegida. O Estado está forte e vai vencer esta batalha contra a criminalidade”.
Dos novos policiais formados, 87 fizeram o curso de formação de soldados no 8º Batalhão da Polícia Militar de Joinville e 30 foram treinados no 14º Batalhão de Polícia Militar de Jaraguá do Sul. Este foi o segundo de nove grupos que serão formados nesta semana, em um total de 918 soldados, um reforço histórico no efetivo da PM de Santa Catarina.

 Maria Julia Padilha é uma das nove mulheres formadas e, de todo o grupo, obteve a maior média. “Vou buscar realizar o melhor trabalho para garantir a segurança da população. Depois dos ensinamentos obtidos, hoje tenho certeza de que a PM foi a escolha certa para a minha vida”, declarou a policial.
Dos 141 soldados, 43 permanecerão no 8º BPM e outros 43 irão para o 17º BPM, ambos em Joinville. Além disso, 15 serão divididos entre as cidades de São Francisco do Sul, Araquari, Itapoá e Garuva, todos os municípios vinculados à 5ª RPM. Os outros 40 policiais vão reforçar o 14º BPM, em Jaraguá do Sul e o 23º BPM, em São Bento do Sul, cidades vinculadas à 12ª RPM.
O secretário Grubba destacou que, desde 2011, foram realizados 22 concursos públicos na área da SSP, responsáveis pela abertura de 9.344 vagas. “Ao final deste ano, o Governo do Estado dá cumprimento a um de seus mais importantes compromissos com a segurança pública, a nomeação e formação de novos profissionais nos concursos realizados. Estamos atendendo a necessária e urgente recomposição aos efetivos da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Instituto Geral de Perícias."

O comandante-geral Paulo Henrique Hemm ressaltou que a corporação conta com mais de 11 mil homens e mulheres em serviço ativo e está presente em todos os municípios do Estado. “Só neste ano foram cerca de 1,5 milhão de ocorrências atendidas, mais de 23 mil prisões efetuadas e aproximadamente 16 toneladas de drogas e 2.520 armas apreendidas. Estes dados servem para demonstrar o tamanho e a importância da instituição. Superar desafios diários, salvar e proteger vidas. Esta é a nossa vocação. Parabenizo todos os novos formandos que agora fazem parte desta grande corporação”.
O curso
O curso de formação de soldados começou no dia 2 de maio. Foram 1.284 horas compostas por estudos teóricos sobre direito penal, legislação, transito, ética e cidadania. Na parte prática, o treinamento compreende técnicas de policiamento ostensivo, uso de armas, defesa pessoal e participação em operações policiais.De acordo com dados do setor de recursos humanos do comando da PM, de 2011 a 2016, a Região Norte recebeu 351 novos soldados. Com o incremento de 141 policiais em 2017, o reforço totaliza 492 novos policiais.
Também acompanharam o ato a secretária executiva da Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville, Simone Schramm, o prefeito Udo Döhler, outras autoridades e comunidade.
Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Mutirão de cirurgias de catarata beneficia pacientes de 11 municípios da região de Lages

O mutirão de cirurgias de catarata promovido pela Secretaria de Estado de Saúde e realizado no Hospital Maicé, em Caçador, beneficiou 168 pacientes de 11 municípios da região de abrangência da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, no último domingo e segunda-feira, 10 e 11 de dezembro. Mais de mil procedimentos serão realizados até dia 14 de dezembro, com pacientes de 58 municípios, incluindo as regiões de Caçador, Campos Novos, Concórdia, Curitibanos, Joaçaba e Videira.
O mutirão é realizado para atender a demanda represada da rede pública. De acordo com o Julio Cesar Machado, do Controle de Avaliação e Auditoria da gerência regional de Saúde, no último mês de novembro, uma abordagem realizada nas unidades de saúde constatou a existência de mais de 400 pacientes com dificuldades de visão. Destes, 168 estavam na lista de espera e responderam ao chamado dos municípios, que ficaram responsáveis pelo transporte até o hospital de Caçador para serem atendidos no domingo e segunda-feira, 10 e 11 de dezembro. 

“É muito importante essa parceria com os municípios para que a população possa ser beneficiada e atendida pelos mutirões promovidos pelo Governo do Estado”, ressalta o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional, de Lages, João Alberto Duarte.  
A cirurgia de catarata é realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e o paciente tem direito à consulta pré-operatória, exames, cirurgia e colírios. Para realização do mutirão, uma equipe formada por 16 médicos foi contratada pela Secretaria de Estado de Saúde, que investiu mais de R$ 6 milhões para realização de seis mil cirurgias, entre novembro de 2017 a janeiro de 2018.
Atendimento de pacientes por municípios
Domingo (10 de dezembro):
Anita Garibaldi: 30 pacientes
Cerro Negro: 1 paciente 
Campo Belo: 10 pacientes
Segunda (11 de dezembro):
Ponte Alta: 11 pacientes
São José do Cerrito: 3 pacientes
Correia Pinto: 42 pacientes
Capão Alto: 5 pacientes
Otacílio Costa: 39 pacientes
Palmeira: 9 pacientes
Bocaina do Sul: 9 pacientes
Painel: 9 pacientes
Informações adicionais para Imprensa:
Cristiano Rigo Dalcin
Assessoria de Comunicação 
ADR Lages
Fones: (49) 98839-1727 / (48) 99984-3619
E-mail: imprensa.sdrlages@gmail.comSite: sc.gov.br/regionais/lages

Estados se unem pela criação do Fundo da Região Sul

A criação do Fundo Orçamentário da Região Sul (Fundo Sul) foi defendida pelos governos do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul na reunião do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul), realizada nesta terça-feira (12), em Porto Alegre.
A governadora em exercício Cida Borghetti participou do encontro e enfatizou a importância do Fundo para a execução de obras de infraestrutura e no apoio a programas de redução das desigualdades sociais na região. “Será uma importante ferramenta para ampliar a capacidade de investimento dos estados e auxiliar no avanço de políticas públicas de interesse da população.”
Segundo estudo apresentado pelo presidente do Banco Regional de Desenvolvimento Sul (BRDE), Orlando Pessuti, o Fundo Sul pode ser criado por meio de medida provisória presidencial e irrigado com recursos que não são aplicados por outros Fundos Constitucionais, como os do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. “Há estimativa que somente neste ano sobrem R$ 2 bilhões nesses fundos”, afirmou Pessuti. O assunto está sendo analisado pelo Governo Federal.
GESTÃO - O governador de Santa Catarina e presidente do Codesul, Raimundo Colombo, afirmou que não há necessidade da criação de um novo órgão e o Fundo pode ser gerido pelo BRDE. “Não vamos propor a criação de mais uma estrutura burocrática e nem estamos solicitando recursos novos. Queremos acessar esses fundos para fazer políticas de desenvolvimento nos quatro estados. São valores que estão à disposição, porém não estão sendo utilizados”, afirmou Colombo. O encontro também reuniu os governadores do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, e do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja.
MULHERES – Também foi definida a criação de um grupo de trabalho com representantes dos quatro estados para unir esforços no combate à violência contras mulheres nas regiões de fronteira. Será traçado um diagnóstico e o mapeamento dos pontos de violência contra mulheres nas áreas de fronteira dos Estados do Codesul.
Cida Borghetti destacou algumas das políticas do Paraná nesta área e lembrou que o Estado lançou recentemente o botão do pânico para proteger mulheres vítimas de violências e abusos. O dispositivo está em funcionamento em 15 municípios paranaenses. “Contem com o apoio dos nossos técnicos”.
ZICOSUR - A entrada do Paraná na Zicosur - Zona de Integração do Centro-Oeste da América do Sul, também foi destacada pela governadora em exercício. A Lei estadual que autorizou a incorporação do Paraná à Zicosur foi assinada pelo governador Beto Richa na última quarta-feira (06) .
“Agora fazemos parte dessa importante rede de cooperação regional que envolve mais de 40 governos locais de seis países”, disse Cida Borghetti. “Juntos vamos avançar em troca de experiências e em promoção do comércio e do desenvolvimento regional”, afirmou.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Governo do Estado inicia formação da Sociedade de Propósito Específico para administrar o Porto de São Francisco do Sul

Foto: Airton Fernandes / Secom

Com a sanção da lei que autoriza a extinção da autarquia que administra o Porto de São Francisco do Sul, o Governo do Estado deu início às providências para a constituição e registro na Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc) da Sociedade de Propósito Específico (SPE) que passará a administrar o terminal portuário. Reuniões realizadas na Secretaria da Casa Civil com a participação da SCPar, empresa pública à qual será vinculada a SPE, além de servidores do porto, trataram das questões relacionadas à transição entre autarquia e SPE.

De acordo com o secretário da Casa Civil, Nelson Serpa, a sociedade de propósito específico está sendo criada para atender a uma exigência do Governo Federal. “Essa foi uma condição estabelecida em 2011 para renovação por mais 25 anos da concessão do Porto de São Francisco do Sul ao Governo do Estado de Santa Catarina”, explica. A SPE será uma subsidiária da empresa estadual SCPar, assim como a SCPar Porto de Imbituba, criada para administrar o porto do Litoral Sul desde 2012.

Conforme o presidente da SCPar, Gabriel Ribeiro, o capital social autorizado da SPE do Porto de São Francisco do Sul é de R$ 250 milhões. “O capital social próprio se constituirá, inicialmente, pelos recursos disponíveis e que serão integralizados pelo Estado, logo após a criação da SPE, e que serão transferidos na exata medida das necessidades econômico-financeiras”, destaca, ressaltando que não haverá descontinuidade da atividade portuária nem prejuízo às necessidades de custeio e investimento.

O plano de investimentos elaborado para os próximos anos prevê recursos na ordem de R$ 140 milhões e contempla uma série de ações, como, sistema elétrico, pavimentação asfáltica, novo gate, aquisição de equipamentos, derrocagem entre berços, monitoramento do calado, reforma e readequação da subestação, reforma do corredor de exportação, entre outros. “Nosso objetivo é que o porto ganhe mais competitividade e seja reconhecido pela excelência no serviço”, afirma Ribeiro.

Diálogo com os servidores
Nesta terça-feira, 12, o secretário Nelson Serpa e o presidente Gabriel Ribeiro receberam, no Centro Administrativo do Governo do Estado em Florianópolis, servidores do Porto de São Francisco do Sul para tratar da situação funcional a partir da constituição da SPE e esclarecer dúvidas. “Nenhum servidor perderá as garantias existentes. Não mudará nada”, declarou Serpa, observando que os atuais servidores continuarão exercendo as atividades normalmente no porto, sem nenhuma perda remuneratória.

Durante o encontro, Gabriel Ribeiro ponderou que a SCPar sempre esteve aberta ao diálogo com os servidores e a administração do porto e que, após a constituição da SPE, todos os ajustes necessários serão avaliados e implementados. “A SPE será criada a exemplo da SCPar Porto de Imbituba, cujo sócio único é o Governo do Estado. Portanto, a empresa a ser constituída será 100% pública”, explicou o presidente aos participantes da reunião.
Informações adicionais para a imprensa
Maiara Gonçalves
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Casa Civil - SCC
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2005 / 98843-3497Site: www.scc.sc.gov.br
Ilson Chaves
Assessoria de Comunicação
SCPar
ilsonchaves@yahoo.com.br
(48) 3665-3273 / (48) 99982-8506

Doutor Drauzio Varella ministra palestra sobre o câncer nesta sexta-feira (15)

Acontece na próxima sexta-feira (15), às 13h30, no Auditório Antonieta de Barros, na Assembleia Legislativa, uma palestra sobre o câncer, com o doutor Drauzio Varella. Durante o evento também será lançado um Manual de Apoio ao Paciente com Câncer.
A palestra vai reunir médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem de diversas unidades hospitalares e centros de pesquisa, além de acadêmicos da área da saúde e grupos de apoio a pacientes com câncer.
O evento, iniciativa da Escola do Legislativo Deputado Lício Mauro da Silveira, tem como objetivo apresentar e debater os principais fatores de risco da doença, a descoberta de casos em estágio inicial e demais fatores importantes no tratamento.
As inscrições para a palestra podem ser feitas pelo site da escola no portal de eventos (http://escola.alesc.sc.gov.br/eventos). Até esta segunda-feira (11), 320 inscrições já foram efetuadas. De acordo com a escola, ao todo serão 500 vagas.
O credenciamento está previsto para as 13h30, seguido da abertura, às 14h, com o deputado Silvio Dreveck (PP), presidente da Assembleia. A palestra com o doutor Drauzio Varella será às 15h, logo após o lançamento do manual de apoio ao paciente com câncer. O encerramento está previsto para as 17h.

Com a colaboração de Carolina Lopes/Agência AL
VOLTAR

SC será o primeiro Estado a participar do Programa Internet para Todos do governo federal

Fotos: Jaqueline Noceti / Secom

Em reunião com o ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, nesta segunda-feira, 11, na Casa da Agronômica em Florianópolis, o governador Raimundo Colombo conheceu o Programa Internet para Todos, que pretende levar internet banda larga a áreas rurais e localidades que ainda não têm o serviço. Santa Catarina será o primeiro Estado a receber os pontos de conexão com a rede a partir do próximo ano.
“Santa Catarina é o Estado certo para ser o pioneiro neste projeto. Temos uma boa distribuição demográfica, uma força muito grande na área rural e um trabalho já feito junto com o ministério nas escolas. Esse é um passo decisivo com o satélite lançado em maio (deste ano), que permite desdobrar e chegar internet a todos os cantos do Estado, principalmente na área rural”, destacou Colombo.
Objetivo do programa é promover o atendimento a localidades e distritos, onde inexiste a oferta de acesso à internet. A viabilidade do programa é devido ao lançamento do satélite brasileiro, lançado em 4 de maio de 2017, com capacidade de levar internet para 100% do território brasileiro a uma velocidade de 58 gbps em banda ka, com 67 feixes.
O ministro Kassab disse que esse é maior projeto de inclusão social que se estabelece no Brasil hoje. “Sempre digo, usando como comparação que vale a pena lembrar o que é a vida de uma criança com internet e sem internet. Esse projeto começa por Santa Catarina e, com certeza, ainda em fevereiro de 2018, estaremos levando nos primeiros pontos do Estado a internet para todos”.
Ao todo serão cerca de 40 mil pontos disponibilizados, que também serão usados para defesa, educação e saúde. O município que quiser participar deverá se inscrever e se for selecionado será responsável por ceder um terreno, além de custear despesas de energia elétrica e segurança do local. O governo federal fará a instalação de todo o equipamento sem custo para as prefeituras.
Também participaram da reunião o presidente do Ciasc, Ivan Ranzolin; o presidente da Fapesc, Sergio Gargioni; o secretário adjunto da Agricultura e da Pesca, Airton Spies; o secretário executivo do Programa SC Rural, Júlio Bodanese; e 12 prefeitos.
Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

EU TÔ VOLTANDO PRA CASA" Wagner Lopes retorna ao comando técnico do Paraná Clube em 2018

Treinador terá a missão de reorganizar a equipe para a Série A.

O Paraná Clube definiu neste domingo (10) a volta do técnico Wagner Lopes ao comando da equipe para a temporada 2018. O treinador retorna à Vila Capanema ao lado do auxiliar-técnico Sandro Rosa. Responsáveis pela montagem da estrutura do time que fechou 2017 com o acesso, agora eles trabalharão na reformulação do grupo visando à disputa da Série A, após o clube permanecer dez anos afastado da elite nacional.

Wagner Lopes, 48 anos, comandou o Paraná Clube ao longo de 22 jogos, entre Primeira Liga, Copa do Brasil e Campeonato Paranaense. Com muita disciplina, fez dos primeiros jogos do ano uma sequência da pré-temporada, colocando em campo praticamente todos os jogadores do elenco. Foram 12 vitórias, 7 empates e 3 derrotas, período no qual o Tricolor avançou na Liga e na Copa do Brasil e chegou às quartas-de-final do Paranaense.

“O Wagner tem o perfil que buscamos. Ele tem muita experiência na formatação de grupos, seguindo a filosofia do clube. Conhece a Série A e confiamos no seu comando, sempre com muito equilíbrio”, comentou o executivo de futebol Rodrigo Pastana. “O Wagner mostrou toda a sua competência no início do ano. Tínhamos um grupo em formação, que poucos confiavam. Ele deu personalidade ao time e fez a torcida abraçar o projeto. Só saiu por uma condição econômica, porém, mantivemos contato durante todo o ano e desde a sua saída deixei claro que as portas do Paraná sempre estariam abertas pra ele e pro Sandro”, completou o presidente Leonardo de Oliveira.

Wagner Lopes se transferiu no início de maio para o Albirex Niigata, do Japão. Viu, à distância, o Paraná seguir com bons resultados tanto na Copa do Brasil quanto na Primeira Liga e, o mais importante, assegurar o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. “É com orgulho que retorno ao Paraná. Fiz muitos amigos aqui e a sintonia que a comissão técnica sempre teve com o comando do futebol, com o Pastana e com o presidente Leonardo, é algo que marcou. Volto com muita vontade de trabalhar. O que posso prometer ao torcedor é um time organizado e um elenco competitivo”, disse o treinador.

Wagner Lopes já trabalha ao lado da direção paranista na formatação do grupo que inicia a temporada no dia 17 de janeiro, enfrentando o União Beltrão, na cidade de Francisco Beltrão, pelo Campeonato Paranaense. A reapresentação do elenco está programada para o dia 2 de janeiro, uma terça-feira, logo após o recesso para as Festas de Fim de Ano.

Fonte Departamento de Comunicação - PRC

Quase 80% dos pontos analisados nas praias estão próprios para banho em SC

Foto de arquivo: Julio Cavalheiro /  Secom

O primeiro relatório de monitoramento da qualidade das praias da temporada de verão 2017/2018, divulgado nesta sexta-feira, 8, pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), mostra que 78,6% dos 215 pontos analisados estão próprios para banho. As coletas foram realizados de 4 a 8 de dezembro em 114 praias de 27 municípios do Estado. O relatório completo está no site da Fatma ou pode ser conferido no aplicativo Praias SC, disponível para android. 
Na Capital, 74,7% (56) dos locais podem ser aproveitados pelos banhistas. No restante do Litoral, 80,7% (169) estão próprios para banho. “A partir de agora, as coletas, análises e divulgação da qualidade das praias de Santa Catarina passam a ser semanais. Este é um programa de saúde pública realizado pela Fatma há 40 anos, feito conforme as normas do Conselho Nacional do Meio Ambiente, o Conama, por técnicos efetivos capacitados e com mais de três décadas de experiência”, explica o presidente da Fundação, Alexandre Waltrick Rates. 
Como a balneabilidade é feita 
Para dizer se um ponto é próprio ou impróprio para banho, a Fatma analisa a presença da bactéria Escherichia Coli, encontrada em fezes de animais e humanos. São necessárias cinco coletas consecutivas para se obter o resultado. “Começamos a colher as amostras para o início da temporada em 6 de novembro. Quando em 80% das análises a quantidade da bactéria é inferior a 800 por 100 mililitros, o ponto é considerado próprio”, explica o técnico do laboratório da Fatma, Marlon Daniel da Silva. Além da estrutura da Fundação, outros dois laboratórios parceiros contribuem para as análises.   
Os pontos analisados são nos municípios Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçú, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Piçarras, Porto Belo e São José. 

Mais informações:
Fundação do Meio Ambiente (Fatma)
Claudia De Conto / Anne Caroline Anderson
Comunicacao@fatma.sc.gov.br(48) 3665.4177 / 99172.8277

Acidente entre dois carros deixa três pessoas mortas na BR-277

Acidente entre dois carros deixa três pessoas mortas na BR-277 (Foto: Divulgação/Consamu)

Um acidente entre dois carros deixou três pessoas mortas na BR-277, em Céu Azul, neste domingo (10), segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Um menino de nove anos ficou ferido e foi levado de helicóptero pelo Consórcio Intermunicipal Samu Oeste (Consamu) para o Hospital Universitário de Cascavel.
O Consamu não informou o estado de saúde da criança.
De acordo com a PRF, os veículos bateram de frente. A rodovia chegou a ser totalmente interditada durante o atendimento à ocorrência, e foi liberada ainda no domingo.
Fonte G1 Paraná

domingo, 10 de dezembro de 2017

NESTE DOMINGO FOI REALIZADO O JOGO DAS ESTRELAS,

 Foi Realizado neste domingo um jogo das estrelas reunindo jogadores veteranos amigos da Cuica de vereador Caldeira um encontro de velhos companheiros do nosso futebol  numa confraternização pra matar saudade, cada jogador contribuiu com um quilo de alimento não perecível que será doado para a APAE, o jogo transcorreu num clima de companheirismo e disciplina para recordar as grandes jornadas esportivas Itapoaense  o placar final apontou a vitoria dos amigos do Cuica por 6 a 5, dali partiram para um almoço de confraternização.






sábado, 9 de dezembro de 2017

DECISÃO EM CASA Paraná Clube busca um 2x2, fora, e agora decide no Boqueirão



Jogadores comemoram um dos gols no Alto da Glória.

O Paraná Clube arrancou um empate fora de casa no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paranaense Sub-19. Na tarde desta quarta-feira (06), o Tricolor esteve perto da vitória, mas ficou no 2x2 com o Coritiba, no Couto Pereira. O jogo de volta, no Érton Coelho Queiroz, ainda não tem data definida, pois tudo depende da sequência da Seleção Paranaense na Copa de Seleções Estaduais, promovida pela CBF. Quem vencer avança para encarar Londrina ou Cascavel. Novo empate leva a definição para os pênaltis.

O time do técnico Luciano Simm começou a partida pressionando o rival. Já havia perdido uma boa chance, quando abriu o placar com o zagueiro Dias. Ele escorou, de cabeça, a cobrança de escanteio de Gabriel Pires: 1x0, aos 6 minutos. O Coritiba, porém, chegou ao empate. Aos 10, Luizinho bateu de fora da área, no canto direito de Guilherme. O Tricolor não se abateu e seguiu melhor na partida, até novamente chegar ao gol. Allan, aos 32 minutos, levou a melhor sobre os marcadores e bateu no canto esquerdo: 2x1.

No segundo tempo, o Paraná teve duas boas situações para ampliar, com Jhonny Lucas e Taigo. Mas, aos poucos, o Coritiba equilibrou o jogo. Com a entrada de Pablo melhorou seu poder ofensivo e teve pelo menos duas chances para empatar. O gol definitivo, porém, saiu apenas aos 42 minutos. Pablo foi lançado no meio da zaga e, na saída de Guilherme, definiu o placar de 2x2.

Dias, autor do primeiro gol paranista comentou a partida. “Sabíamos que seria um jogo pegado. Na última vez que nos encontramos não foi diferente”, disse. “Conseguimos abrir vantagem logo no início. Venho treinando muito essa bola aérea e hoje fui feliz. Agora, é analisarmos o que pode ser melhorado e buscar, no jogo da volta, a classificação para a final”, arrematou o zagueiro tricolor.
O Paraná Clube jogou com Guilherme; Taigo, Dias, Marcelo e Caio; Matheus Silva, Gabriel Pires e Jhonny Lucas (Matheus); Allexson, Allan (Rian) e Rodrigo Carioca (Keslley). Agora, Luciano Simm volta atenções para o jogo da Seleção Paranaense frente ao Mato-Grosso. A partida está programada para o próximo domingo (às 16h), em Moça Bonita. O vencedor do confronto encara, na semifinal do torneio, quem levar a melhor no jogo Rio de Janeiro x Pernambuco.

Departamento de Comunicação - PRC

No Paraná, IPVA ficará 3,5% mais barato em 2018

Proprietários de veículos usados vão pagar menos Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em 2018 no Paraná. A pesquisa de mercado feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), usada no cálculo do imposto, mostrou desvalorização média de 3,46% no preço desses bens no Estado.
As porcentagens de redução variam de acordo com marca, modelo e ano de fabricação. Nas maiores quedas, por exemplo, está o veículo Kia Sportage EX3 2.0G4 fabricado em 2010 (-45,86%). Outros com grandes reduções são o BMW 650I Coupe LX31 ano 2011 (-29,37%), o Audi Q7 3.0TFSI ano 2010 (-28,86%) e a Toyota Hilux CDSRVA2GF ano 2016 (-28,56%).
Entre os veículos mais adquiridos pelos paranaenses, os donos de VW/GOL 1.0 fabricados de 2008 a 2012 terão imposto 14,97% menor, enquanto os proprietários de Fiat/Uno Mille Fire Flex, com anos de fabricação de 2005 a 2007, vão pagar 7,53% menos.
O Paraná conta com 4,3 milhões de veículos tributados e 2,61 milhões não tributados. A frota de veículos que será tributada no Estado em 2018 teve redução de 1,37%, enquanto a de não tributados teve crescimento de 5,24%, em razão de ano de fabricação ou de isenções legais.
PRAZO - O pagamento do IPVA 2018 começa no dia 10 de janeiro e o Estado concederá desconto de 3% aos contribuintes que optarem pela quitação em parcela única, conforme calendário por final da placa (tabela abaixo).
Desta vez, o vencimento da primeira cota será distinto do da cota única. Para cota única o calendário terá início em 10 de janeiro e, o da primeira cota, em 22 de janeiro. Em 2017, 28,5% dos donos de veículos pagaram o imposto à vista.
Quem preferir, pode pagar em três parcelas, sem acréscimos, nos meses de janeiro, fevereiro e março, também observando os vencimentos de acordo com o último número da placa.
A maior parte da frota terá alíquota de 3,5% e o Estado pode arrecadar R$ 3,2 bilhões com o imposto – o lançamento dos valores do IPVA de 2018 é 3,57% maior que o de 2017. Ônibus, caminhões, veículos de carga, de aluguel ou que usam gás GNV pagam 1%. Há imunidade para veículos de propriedade da União, Estados e Municípios e isenção para táxi, ônibus de transporte urbano, para deficientes, destinados ao transporte escolar e os que foram fabricados há mais de 20 anos (antes de 1998).
NOTA PARANÁ – Em 2018, pela segunda vez, contribuintes cadastrados no Nota Paraná vão pagar menos IPVA. Em novembro, 104.870 pessoas aproveitaram a oportunidade oferecida pelo governo e usaram os créditos acumulados no programa para abater o valor integral ou parcial do IPVA. O valor transferido do Nota Paraná para o IPVA de 2018 somou R$ 13.216.803,21, uma média de R$ 126 por pessoa.
Quem não tinha valor suficiente para quitar o tributo, receberá um boleto da Secretaria de Estado da Fazenda com a diferença para que o pagamento seja complementado em 2018.
Os outros contribuintes também receberão boletos com dados dos veículos, valores do imposto, forma de pagamento e as guias para recolhimento à vista (com desconto) ou da primeira e da segunda parcelas, que poderão ser pagas em qualquer banco. Os que fizerem opção pelo parcelamento receberão nova correspondência com a guia para recolhimento da terceira parcela, que poderá ser quitada em qualquer instituição bancária.
O pagamento poderá ser feito usando somente o número do Renavam nos bancos credenciados - Banco do Brasil, Bancoob, Bradesco, Itaú, Rendimento e Sicredi. Outra opção restrita aos bancos conveniados é a GR-PR (Guia de Recolhimento do Estado do Paraná), que está disponível no endereço www.fazenda.pr.gov.br.
O dono de veículo que ativou o serviço DDA (Débito Direto Autorizado) em seu banco receberá a apresentação eletrônica do boleto de pagamento no aplicativo do banco, podendo efetuar o pagamento por meio dessa funcionalidade. Não haverá débito sem que o contribuinte o autorize. No DDA constarão inicialmente a cota única e a primeira e segunda cotas.
Contribuintes que possuam pendências relativas ao pagamento de IPVA serão inscritos no Cadin (Cadastro Informativo Estadual) e terão restrições no relacionamento com o governo, o que inclui o não recebimento de créditos e prêmios do Programa Nota Paraná.
Os que não pagarem o imposto nos prazos definidos pela legislação terão multa de 10% e os valores sofrerão acréscimo de juros. Os veículos que estiverem com débitos do IPVA não receberão o licenciamento anual emitido pelo Detran/PR e ficam impedidos de transitar nas vias públicas, sob risco de retenção e aplicação de multas pelas autoridades de trânsito.
A inadimplência também impede a transferência de propriedade do veículo e insere o contribuinte na condição de devedor de tributos, restringindo a obtenção de Certidão Negativa de Débitos Tributários.
MUNICÍPIOS - O IPVA é de competência estadual, mas toda a arrecadação desse imposto é dividida entre o Estado e o Município de registro do veículo. Do total arrecadado com o IPVA são descontados, por lei, 20% para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Depois, a receita líquida do imposto é dividida entre os estados (50%) e municípios (50%).

Com a Palavra: Colombo destaca cronograma de pagamentos e formatura do Proerd

O programa Com a Palavra, o Governador desta sexta-feira, 8, traz o comentário de Raimundo Colombo sobre o cronograma de pagamentos do funcionalismo público, a formatura de quase um mil policiais militares e sobre o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), desenvolvido pela PM há quase 20 anos com jovens e adolescentes das escolas públicas e privadas de Santa Catarina.
Na entrevista, Colombo destacou principalmente o esforço do Governo para pagar a segunda parcela do 13º salário e antecipar o salário do mês de dezembro. Conforme o anúncio do governador na quinta-feira, 7, o pagamento da segunda parcela do 13º será feito no dia 15 de dezembro e o salário de dezembro, no dia 22 de dezembro.
“Se somarmos o pagamento da folha do mês de novembro, a parcela do décimo e o salário de dezembro, vamos injetar R$ 2,2 bilhões na economia em um curto período de tempo”, pontuou. Colombo avaliou que o ano foi muito difícil, mas que o Estado conseguiu superar as dificuldades. “Fomos desafiados ao extremo e essa conquista é de uma equipe de governo que não mediu esforços para que pudéssemos avançar mais uma etapa importante”, comemorou o governador.
Além da formatura dos novos policiais militares o governador também falou do Proerd que formou uma turma de 1,2 mil alunos na Serra Catarinense. “O Proerd é um modelo e um exemplo para todo o mundo e que atua na raiz de um dos problemas ligados diretamente ao aumento da criminalidade que é o uso de drogas. Quem consome sustenta a violência e por meio desse programa os jovens são preparados para evitar o contato com as drogas e todas as consequências que elas podem provocar na sociedade”, disse Colombo.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

DE SAÍDA.. Diretoria promete definir comando técnico na próxima semana

Matheus Costa fez história no Paraná Clube

O técnico Matheus Costa não estará no Paraná Clube em 2018. Diretoria e treinador definiram nesta terça-feira (05) o desligamento do profissional. A intenção do clube era efetivá-lo na comissão técnica permanente, novamente como auxiliar-técnico, mas Matheus Costa optou por seguir carreira como treinador, mas deixa portas abertas no Tricolor após a campanha marcante no Campeonato Brasileiro, que culminou com o acesso à Série A.

“Sempre seremos gratos ao Matheus Costa, que comandou o time nessa volta à primeira divisão. Apresentamos a ele um projeto mais longevo, mas entendemos a sua posição de seguir em frente como treinador”, disse o executivo de futebol Rodrigo Pastana. O Paraná Clube trabalha com três nomes para comandar o clube no ano que vem e a definição deve acontecer na semana que vem. “Retorno a Curitiba na segunda-feira e, então, definimos essa questão”, completou.

Matheus Costa comandou o Paraná Clube em 17 jogos da Série B. Foram 10 vitórias, 3 empates e 4 derrotas. Um aproveitamento de 64,71%. Com a campanha, escreveu seu nome na história do Tricolor. Aos 30 anos, um dos técnicos mais novos do Brasil, tirou o Paraná da fila de dez anos na segunda divisão nacional. “Sou grato ao clube, que me abriu as portas, e aos atletas, que confiaram no meu trabalho. Foi uma campanha memorável e que jamais sairá da minha memória”, disse o treinador.

Fonte Departamento de Comunicação - PRC

Governador liga para ganhadora de R$ 1 milhão do Nota Paraná

O governador Beto Richa ligou nesta quinta-feira (07) para anunciar o prêmio especial de Natal do Nota Paraná à professora Beatriz Cardoso da Silva, de 49 anos, moradora de Paranaguá. Ela ganhou R$ 1 milhão no sorteio de dezembro. A professora receberá a premiação oficialmente no dia 20 deste mês, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, junto com os ganhadores do segundo lugar (R$ 120 mil) e do terceiro (R$ 80 mil).
Beatriz disse que só acreditou que era verdade quando o governador ligou pela segunda vez. “Eu nem acreditei que era o governador me ligando e, principalmente, quando disse que eu tinha ganhado R$ 1 milhão. Ainda não caiu a ficha. Eu estou muito feliz, vou passar um Natal diferente de todos”, comemora.
A professora disse que pretende primeiramente pagar as dívidas e depois vai pensar no que fazer com o restante do dinheiro. “Eu estava muito preocupada em como pagaria minhas dívidas e como seria no ano que vem. Agora me sinto aliviada. Nem consegui pensar ainda o que fazer com todo esse dinheiro. Eu tinha uma esperança em ganhar, sempre coloquei o CPF na nota, mas nem imaginava esse valor”, conta.
O sorteio especial de Natal do Nota Paraná foi feito nesta sexta-feira (07). Ao todo 53 milhões de bilhetes concorreram aos três prêmios. Até agora, o programa de cidadania fiscal já ultrapassou a marca de R$ 731 milhões em prêmios e créditos disponibilizados aos contribuintes que pedem CPF na nota ou a instituições sociais que recebem doações de documentos fiscais. O programa já conta com 1,903 milhão de pessoas cadastradas.
COMO FUNCIONA - Toda primeira compra do mês gera um bilhete ao participante do programa, independentemente do valor. Depois, cada R$ 50 em notas fiscais dá direito a um novo bilhete, com validade apenas para o sorteio do seu respectivo período. O mesmo CPF pode receber mais de um prêmio e os sorteios ocorrem quatro meses após as compras. Os prêmios do sorteio poderão ser utilizados para abater do IPVA ou creditados na conta bancária do premiado.

Projeto de interesse da Polícia Civil e do IGP está em tramitação na Alesc

Um dos pontos do PLC altera o regime de banco de horas dos servidores do IGP e dos policiais civis. FOTO: Polícia Civil/Divulgação

Para resolver o problema da falta de delegados de Polícia Civil, o governo estadual encaminhou à Assembleia Legislativa de Santa Catarina nesta semana um projeto de lei complementar (PLC) que amplia o prazo de acumulação de chefia de delegacias de três meses para um ano. O mesmo projeto também altera questões referentes ao banco de horas que prejudicam os servidores do Instituto Geral de Perícias (IGP) e de policiais civis, além de retribuição paga aos delegados.
PLC 47/2017 foi elaborado pelo secretário de Estado da Segurança Pública, Cesar Grubba, e aprovado pelo Grupo Gestor de Governo. Ele altera o prazo máximo de acúmulo de chefias de delegados de polícia de três meses, que podem ser renováveis por mais três meses, para um ano, podendo ser renovado pelo mesmo período. Com isso, um único delegado poderá chefiar mais de uma delegacia por até dois anos.
Na justificativa do projeto, o secretário reconhece que a medida é paliativa, mas afirma que é necessária para resolver o problema da falta de delegados para atender todas as unidades policiais do estado. Embora o governo tenha reposto, nos últimos anos, o quadro de delegados, a criação de novas unidades, mediante o aumento populacional, além das aposentadorias, férias, licenças, entre outros, fez com que as contratações fossem insuficientes.
Grubba também explica que o prazo máximo de seis meses para o acúmulo de delegacias causa sucessivas alternâncias no comando dessas unidades policiais, algo que não é salutar para as investigações e para o funcionamento da delegacia.
Retribuição e banco de horas
O PLC 47/2017 também estende o pagamento de uma retribuição devida a delegados titulares de unidades prisionais, referente a 5% do valor do subsídio. Atualmente, essa vantagem beneficia apenas delegados de comarcas de entrância especial. A proposta amplia a retribuição para os delegados titulares de unidades situadas em comarcas de entrância inicial e final. O objetivo da medida é equiparar a situação dos delegados aos policiais militares.
A proposta ainda altera o regime de banco de horas dos policiais civis e servidores do IGP. Conforme a justificativa da matéria, a legislação vigente determina que para iniciar o acúmulo de horas extras os servidores e policiais civis pagam uma espécie de “pedágio” de 12 horas, que não é contabilizado no banco de horas. Esta condição será revogada com a aprovação do projeto.
O PLC 47/2017 tramita em regime ordinário e se encontra na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Antes de ser votada em plenário, deverá passar por mais duas comissões: de Finanças e Tributação e de Trabalho, Administração e Serviço Público.
Marcelo Espinoza
AGÊNCIA AL