segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

'Um anjo esteve a noite na Auto-estrada 109.'

Uma mulher que conduzia um automóvel com seus filhos é a protagonista de um grande acidente entre vários automóveis.
A senhora assustada dentro de seu carro, começou a gritar:
- OH Deus! por favor salva a meus meninos!



Seu olhar cheio de medo focalizou no acento traseiro onde supostamente estavam seus filhos, porém tudo o que viu foi vidros quebrados e duas cadeiras de crianças destruídas. Não se viam seus gêmeos por lado algum; ela não os escutava chorar, e temeu que tivessem sido lançados para fora do veículo.
- OH Deus não os deixe morrer!!!
Com a chegada dos bombeiros e a polícia, procuraram na parte traseira porém não encontraram as crianças, os cintos de segurança estavam intactos. Eles pensaram que a mulher estava louca e que estava sozinha no carro, porém quando iam interrogá-la, a mulher havia desaparecido. Policiais a viram passar correndo, sem rumo, e gritando mais forte que o ruído, Suplicando desesperadamente:
- Por favor ajudem a encontrar meus filhos! Eles só têm quatro anos de idade e estão vestidos iguais, com camisas azuis e jeans.

Um policial a ouviu e lhe disse:
- Estão em meu carro e não tem nenhum arranhão! .....Eles dizem que seu pai os colocou ali, e lhes deu a cada um, um pirulito e lhes disse para esperar que a mãe vai levá-los para casa. Já procurei por todos os lados mas não pude encontrar o pai. Provavelmente deixou a área, supôs o policial...
A Mãe abraçou os gêmeos e disse, enquanto enxugava as lágrimas:
-'Ele não pode ter deixado a área, ele morreu há um ano'.
O policial, mostrando-se confuso, perguntou,
- Como pode ser isto verdade?
Os meninos exclamavam:
-'Mamãe, Papai veio e nos pediu que te desse um beijo por ele.. Disse que não devemos nos preocupar e que você estaria bem, e nos colocou neste carro com as luzes brilhantes e bonitas. Queríamos que ele ficasse conosco porque sentimos muita saudade, porém ele só nos abraçou muito forte e disse que teria que ir. Disse que algum dia entenderíamos e nos pediu que nos comportássemos bem, e que te disséssemos que ele sempre estará cuidando de nós.'
A Mãe duvidou que o que eles diziam era verdade, porém recordou-se das ultimas palavras do Pai:

-Eu cuidarei de vocês'.
O relatório dos bombeiros não podia explicar que com o carro totalmente destruído, os três ocupantes se salvaram sem nenhuma cicatriz. Porém no relatório da polícia estava escrito em letras muito pequenas:
'Um anjo esteve a noite na Auto-estrada 109.'

Contribuinte organizado paga menos


Brasileiro sempre deixa tudo para a última hora. E nos meses de março e abril, quando é o prazo para fazer a declaração de imposto de renda, é comum ver contribuintes desesperados atrás de informações e documentos necessários para o preenchimento da declaração. Uma dica simples, mas dificilmente cumprida, é se preparar para a temporada de prestação de contas com o Leão ao longo do ano.

Conforme o contador do Escritório Sulcontas, Valter Balardini, as férias são uma boa época de reunir todos os documentos necessários para a declaração. A declaração estará disponível no site da Receita Federal do dia 1º de março a 29 de abril de 2011. Mas a documentação pode ser reunida antecipadamente. Os contadores já dispõem inclusive de um sistema para fazer a prévia da declaração. “Os contribuintes efetivos, que já são clientes dos contadores, ao longo do ano já vem se preparando, mas quem não tem contador próprio, devem começar a se preocupar agora”, alerta.
O primeiro passo é receber a documentação da fonte pagadora. Depois, verificar notas fiscais e recibos. “Por exemplo se você fez um trabalho no dentista e esqueceu de pegar o comprovante, ainda dá tempo de você correr lá e pegar o comprovante”, exemplifica.

QUEM DEVE DECLARAR
Estão obrigados a declarar as pessoas físicas que tiveram rendimento acima de R$ 22.487,25 no ano de 2010. Também devem declaram quem recebeu rendimento isento e não tributáveis, ou descontado exclusivamente na fonte em valor superior a R$ 40 mil. “Um rendimento isento é por exemplo, uma herança ou alguma terra. Neste caso, a pessoa está obrigada a declarar, mas não vai pagar imposto”, explica.
Quem ganhou menos que R$ 22.487,25 em 2010 mas vendeu terreno e obteve lucros (ganho de capital) acima de 35 mil também deve declarar. “Por exemplo você tem uma casa que vale R$ 30 mil e vendeu por R$ 50 mil. Então teve um ganho de R$ 20 mil. Está obrigado a declarar”, completa.

SISTEMA PODE CONGESTIONAR
Quem deixar para declarar no último prazo, pode enfrentar um sistema lento, principalmente nas últimas semana de abril. A transmissão de dados deve ser feita até as 23 horas e 59 minutos do dia 29 de abril. “Tem que prestar atenção que não é dia 30, que será um sábado. É dia 29, uma sexta feira, então perdemos um dia para apresentar a declaração”, alerta Valter Balardini.
Além do sistema online, pelo site da Receita Federal, a declaração pode ser feita também via disquete, na Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil.

Declaração simplificada ou completa?
Para aumentar a restituição, o contribuinte deverá preencher na hora de fazer a declaração a melhor forma de tributação para o seu caso – simplificada ou completa. O modelo completo é indicado para quem tem muitas despesas para deduzir, como gastos com educação, saúde e empregados domésticos, ou possui dependentes.
Já o modelo simplificado é indicado para quem tem poucos gastos para deduzir. A declaração simplificada tem uma dedução padrão de 20% sobre o rendimento anual tributável, limitado a R$ 13.317,09. “O contribuinte deve analisar se é conveniente e se a soma daquilo que ele quer deduzir não for maior que os 20%”, calcula Balardini.

Por exemplo, quem ganhou R$ 100 mil no ano terá dedução padrão de R$ 20 mil. “Neste caso, se você pagou entre médico, dentista e escola do filho mais de R$ 20 mil, deve optar pela declaração completa. Vai ser vantajoso porque ao invés de aproveitar R$ 20 mil você vai mais”, admite.
Na atividade rural, o limite que o contribuinte é obrigado a pagar acima de vendas brutas é no valor de R$ 112.436,25 mil. “Então vamos dizer que um colono vendeu R$ 110 mil, não há necessidade dele declarar imposto de renda”, disse o contador.

Documentos importantes
Além dos informes de rendimentos, que são entregues pela fonte pagadora no final de fevereiro de cada ano, existem outros documentos que podem ser separados, com antecedência, e que são de extrema importância na hora do preenchimento dos dados:
comprovantes de despesas do Livro Caixa (para prestadores de serviços autônomos);
recibos e notas fiscais relativos a serviços médicos, dentistas, fisioterapeutas, dentre outros da área da saúde;
comprovantes de pagamento a instituições de ensino regular;
comprovantes de pagamentos à previdência privada e oficial;
comprovantes de doações para fins de incentivos fiscais (Fundos da Criança e do Adolescente, Lei Rouanet, Audiovisuais, dentre outros).

"FONTE" JORNAL CORREIO DO POVO

Enxurrada causa morte, estragos e protesto na capital



Idoso é arrastado pela água após ribeirão transbordar no bairro Xaxim. Foi o primeiro óbito causado pela chuva no estado em 2011

A chuva causou a primeira morte do ano no Paraná na noite do último sábado. Luiz Augusto Barino, 63 anos, foi arrastado pela enxurrada quando tentava atravessar a Rua Dante Honório, no bairro Xaxim, região Sul de Curitiba. Can­­sados dos alagamentos, os mo­­radores da região fecharam ontem quatro quadras da Rua Omar Raymundo Pichet em protesto.

O temporal também causou estragos em outros oito bairros de Curitiba e em três cidades da região metropolitana (Almirante Tamandaré, Campinha Grande do Sul e Colombo). Só na capital a Defesa Civil registrou 42 pontos de alagamentos. No Novo Mun­do, o aposentado Davi Si­­queira Cortes se feriu ao ter parte do quintal inundado pela água represada na casa do vizinho, que estava vazia. Parte da parede da residência ruiu.

Quatro casas foram interditadas pela Comissão de Segu­rança de Edificações e Imóveis (Cosedi) da prefeitura nos bairros Novo Mundo, Pinhei­rinho e Xaxim. Outras 20 foram notificadas por estar em área de ocupação irregular e em local de risco, à beira do Rio Ribeirão dos Padilhas.

O corpo de Barino foi localizado na manhã de ontem a cerca de 400 metros do local de onde foi arrastado. A tragédia ocorreu em frente à casa de Aparecida Marcondes, que assistiu o idoso ser levado pela água. Ela conta que seus filhos tentaram ajudar Barino, mas não conseguiram alcançá-lo. “A rua parecia um rio e a correnteza era muito forte”, lembra.

Minutos antes, Aparecida havia socorrido a mãe de 87 anos que mora com ela. A idosa foi retirada de casa pela janela quando a água chegava à altura da cintura e foi levada para o andar de cima da residência. Os netos de Aparecida, de 5 e 6 anos, que moram em outra casa no mesmo terreno, precisaram se agarrar às grades da janela para escapar da enchente. Na tarde de ontem, mãe e filha lamentavam pelos móveis, eletrodomésticos e alimentos perdidos. As duas casas foram invadidas pelo Ribeirão dos Padilhas, que transbordou com o temporal.

“A prefeitura quer tirar todo mundo dali, mas essa não é a solução. São mais de 300 casas e em 15 anos ninguém veio limpar o Ribeirão”, disse Everaldo Soares Cardoso, 38 anos, que ajudou o irmão a limpar a casa que fica a 40 metros do rio e também foi tomada pela água. Dono de uma gráfica, Cardoso fez campanha de arrecadação de doações para as famílias que teriam perdido tudo há cerca de 15 dias, quando outro temporal causou estragos nas residências da região. Ele era um dos moradores que protestaram ontem fechando a rua.

Alegando que as inundações por transbordamento do Ribeirão dos Padilhas pioraram depois da construção da Linha Verde, a população reivindica uma reunião com a prefeitura para solucionar o problema. Os moradores colocaram fogo nos móveis que foram destruídos pela água e obstruíram as ruas de acesso a Omar Raymundo Pichet. Até as 20 horas de ontem os manifestantes ainda permaneciam no local e nenhum representante da prefeitura havia aparecido.

De acordo com o inspetor chefe da Defesa Civil de Curitiba, Nelson de Lima Ribeiro, as áreas atingidas e as casas notificadas continuarão sendo monitoradas. Segundo ele, a situação no bairro é consequência do acúmulo de residências, da quantidade de lixo jogado no rio e da intensidade da chuva. “Choveu mais do que o normal. Partes do rio que nunca encheram antes transbordaram no sábado”, disse.

Conforme informações do Instituto Simepar, choveu 22 milímetros em Curitiba. A quantidade não é significativa se comparada com a média de chuva registrada até agora no mês de janeiro, que é de 172 milímetros. “Em Pinhais, por exemplo, cidade onde mais choveu na região metropolitana, foram 42 milímetros. O problema é que em menos de uma hora choveu 16 milímetros na capital”, explicou o meteorologista Reinaldo Kneib. A previsão na capital hoje é tempo abafado com mais pancadas de chuva e trovoadas no fim da tarde.

"FONTE" GAZETA DO POVO

FESTA EM LOUVOR A NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES



clika para ampliar as letras

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

O DRAGÃO DA RUA 70




Quem passa pela rua 70 pode se deparar com uma criatura assustadora trata-se de um lagarto papo amarelo, pois o animal já esta meio domesticado pois mora nos fundo de uma casa e esta acostumado a ser alimentado pelos veranista que alugam a referida casa para passar alguns dias na praia da Barra do Sai e dão comida para bichinho que agradece desfilando para o delírio das crianças na foto o animal degustando uma fatia de presunto, pois ele não dispensa nada ser presunto,lingüiça,churrasco,ou salada o que vier ele bate e depois vai dormir em baixo de uma pilha de tabuas velhas.

Ex-diretor diz que falcatruas no porto são antigas


Campos: “Denunciei fraudes, comportamentos fraudulentos, tudo visando o lucro. Até propina da cantina cobravam”.

Exonerado da Diretoria Técnica do porto de Paranaguá pelo ex-governador Roberto Requião (PMDB) após denunciar irregularidades no terminal marítimo, o engenheiro Leopoldo Campos disse ontem que os esquemas desvendados pela Operação Dallas já ocorriam antes mesmo de Daniel Lúcio de Oliveira Souza assumir a superintendência do Porto, em 2008

Campos disse que muitos dos crimes cometidos foram denunciados por ele a Requião, à Polícia Federal e ao Ministério Público (MP) em 2007, durante a gestão de Eduardo Requião.

“De tudo isso, a única coisa diferente é a compra da draga, que ocorreu depois que eu já saí. Mas o resto, já acontecia tudo antes e foram denunciados por mim à Polícia Federal e ao Ministério Público”, disse Campos que aponta Eduardo com líder do esquema. “Denunciei fraudes em licitações, cobrança de propina, comportamentos inadequados, fraudulentos, tudo visando o lucro. Até propina da cantina eles cobravam”, disse. “E tem gente que continua lá que era cérebro desse esquema”, alertou.

Leopoldo Campos disse que no dossiê que entregou a Requião e, posteriormente ao MP alertava para o desvio de cargas, fraudes nas licitações, irregularidades nos procedimentos de dragagem, empresas construindo em áreas públicas após pagar propina, obras realizadas com equipamentos inadequados, aditivos contratuais fraudulentos, entre outras irregularidades.

“Nenhum engenheiro assinava nenhuma licitação, não era consultado sobre nada. A equipe técnica não participava de nenhum desses procedimentos, que são fundamentais para o porto”, disse.

Apesar de não estar no porto na época da tentativa da compra de uma draga chinesa, que levou a PF a pedir a prisão de Eduardo e do ex-secretário Luiz Mussi pela cobrança de US$ 5 milhões em propina, Lepoldo Campos disse que o processo de dragagem do Canal da Galheta, que o governo nunca conseguiu concluir, era sempre pretexto para esquemas fraudulentos. “Todas aquelas licitações eram viciadas”, contou.

O engenheiro disse estar satisfeito com os desdobramentos da Operação Dallas, mesmo quase quatro anos depois de sua denúncia. “Não tem preço. Estou muito satisfeito de a sociedade estar descobrindo quem são essas pessoas. De ver que está acontecendo Justiça. Eu fui para Paranaguá para arrumar o porto, mas isso não interessava a eles, pois, quanto mais bagunçado, mais fácil para a corrupção”.

Ele disse que mesmo que não tenha participado do esquema, o ex-governador Roberto Requião sabia das irregularidades, já que foi comunicado pessoalmente pelo próprio Leopoldo Campos, “mas ele preferiu me exonerar”.

"FONTE"ParanaOnline

Coronel suspeito de matar 9 pessoas teria recebido ajuda nos crimes, diz delegada



Vanessa Alice refutou afirmações do advogado de que inquérito teve base no depoimento de ‘drogados'

As declarações feitas pelo advogado Eurolino Sechinel dos Reis de que a Polícia Civil usou o depoimento de testemunhas 'drogadas' como base da acusação feita contra o coronel Jorge Luiz Thais Martins, foram refutadas pela delegada Vanessa Alice na tarde desta sexta-feira (28). Segundo a ex-chefe da Delegacia de Homicídios, as acusações vieram de pessoas ligadas as vítimas, que não tiveram as identidades reveladas como forma de proteger as testemunhas e as investigações. Sechinel chamou o inquérito de ‘mal construído’ e afirmou ter como provar onde o coronel estava nos dias em que as execuções aconteceram.

Além disso, a delegada afirmou que existem suspeitas do envolvimento de mais uma pessoa nos crimes. Segundo ela, o coronel pode ter tido ajuda de uma segunda pessoa para cometer os atentados. Martins se entregou a polícia por volta das 12h30 desta sexta-feira no Quartel Geral da Polícia Militar e deve se apresentar na Delegacia de Homicídios por volta das 17h30 para prestar seu primeiro depoimento depois das acusações.

“Desde o início das investigações tínhamos informações de que o principal suspeito seria uma pessoa ligada a Polícia Militar, em dezembro essa suspeita se confirmou. Temos várias testemunhas que reconheceram o coronel sem sombra de dúvidas através de fotografias, é cedo para qualquer afirmação, mas o inquérito esta sendo feito e a justiça deverá dizer se o cel. Martins é ou não culpado”, disse a delegada Vanessa em entrevista coletiva na Escola Superior da Polícia Civil, no bairro Vila Izabel em Curitiba.

Com relação às críticas feitas ao inquérito pelo advogado do ex-comandante do Corpo de Bombeiros, o Delegado Geral da Polícia Civil, Marcus Vinicius Michelotto, rebateu dizendo que “todos os trabalhos de investigação da polícia estão sendo realizados com responsabilidade. Sabemos da gravidade deste caso, por isso requeremos mais cuidado por parte dos policiais”.

Segundo a polícia o próximo passo será ouvir o depoimento do cel. Martins. “Mesmo com a saída dos delegados que estavam à frente do caso, o inquérito deve permanecer com nossa delegacia. Já temos outros dois delegados que serão designados para o caso e devem ouvir o coronel tendo em vista que ele se entregou esta tarde a polícia”, afirmou o delegado Luiz Artigas Júnior da Delegacia de Homicídios.

O advogado Silvio César Micheletti, que também defende o coronel Martins, afirmou que um pedido de Habeas corpus ou um pedido de revogação da prisão provisória deve ser entregue a justiça nesta próxima segunda-feira (31).

Caso

O cel. Jorge Martins é acusado de pelos menos 9 homicídios no fim de 2010 e início de 2011. Ainda de acordo com a polícia civil, a série de assassinatos teria sido motivada por vingança. Martins teve o filho Jorge Guilherme Marinho Martins morto a tiros em outubro de 2009 durante uma tentativa de assalto no bairro Boqueirão em Curitiba. O rapaz voltava de uma festa com a namorada quando foi abrodado em frente a casa da garota.

As investigações apontam que os assassinos de Jorge Guilherme seriam usuários de drogas. Todas as vítimas dos crimes pelos quais o coronel é acusado são usuários de drogas e estavam no mesmo bairro em que o rapaz foi morto em 2009, porém não existem provas da ligação destas pessoas com a morte do jovem. Segundo informações do site do Jornal Gazeta do Povo, fontes ligadas a polícia revelaram que Martins teria cometido cinco ataques, com nove vítimas fatais. Cinco pessoas teriam sobrevivido, porém somente em um dos ataques isso aconteceu.

A SESP (Secretaria de Estado de Segurança Pública) informou que não irá se pronunciar sobre o caso, portanto as delegacias que investigam o caso não poderão emitir qualquer parecer sobre as investigações e diligências. Em um informe, a SESP afirma que qualquer ação vinda da parte do cel. Martins deverá ser considerada de caráter pessoal e não tem qualquer relação com a instituição que ele um dia comandou.

"FONTE" ParanaOnline

Itapoaense sofre afogamento no balneário Rainha, mas passa bem


Nessa quinta-feira (27), por volta das 19h40min, a itapoaense Vani Alaíde da Silva, de 51 anos, foi socorrida por banhistas e guarda vidas de Itapoá, quando se afogava no balneário Rainha. Ela foi resgatada da água inconsciente. Em seguida, Vani foi estabilizada pelos guarda vidas e bombeiros que, juntamente com o Samu, a conduziram para o P.A. (Pronto Atendimento) 24 Horas de Itapoá. Já no Pronto Atendimento, Vani voltou à consciência, recebeu alta e foi liberada.

"FONTE"DIÁRIO DE ITAPOÁ

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Lula vai receber salário de R$ 13 mil do PT


Contracheque será equivalente ao do presidente do partido. Em fevereiro, Lula receberá o título de "presidente de honra" da legenda

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai ganhar um salário mensal do Partido dos Trabalhadores (PT) no valor de R$ 13 mil e ser registrado em carteira. O contracheque será equivalente ao do presidente do partido, José Eduardo Dutra, informou nesta quinta-feira (27) o jornal "Folha de S.Paulo".

A partir do dia 10 de fevereiro, Lula receberá o título de "presidente de honra" do partido. Segundo Dutra, "ele é um importante dirigente político e está se dispondo a trabalhar junto com o PT". Segundo a assessoria do partido, o estatuto não prevê pagamento a cargos simbólicos e o registro será de assessor, mesma situação montada para a presidente Dilma Rousseff durante a campanha.

Segundo o jornal, o novo salário de Lula se soma às duas aposentadorias que ele recebe - uma de anistiado político, outra por invalidez devido à perda do dedo - e às palestras que devem acontecer a partir de março.

"FONTE"GAZETA DO POVO

Ex-comandante dos Bombeiros é suspeito por série de mortes

O ex-comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, Coronel Jorge Luiz Thais Martins, é suspeito por uma série de nove homicídios cometidos contra usuários de drogas em Curitiba. Segundo informações do telejornal Paraná TV, homens da Delegacia de Homicídios estiveram na casa do coronel, nesta manhã, para cumprir um mandado de busca e apreensão. Martins não foi encontrado.

De acordo com as investigações, os assassinatos teriam começado após o filho do coronel ter sido morto em um assalto em 2009. Um usuário de drogas que sobreviveu a uma tentativa de execução, reconheceu o coronel como autor dos disparos. Todos os crimes ocorreram no bairro Boqueirão, em Curitiba, onde o filho de Martins foi morto. Segundo a polícia, os usuários de drogas executados não teriam ligação com a morte do filho do ex-comandante dos Bombeiros. Os crimes teriam acontecido entre outubro de 2010 e janeiro de 2011.

A morte do filho

Em 22 de outubro de 2009, Jorge Guilherme Marinho Martins, 26 anos, filho do coronel Jorge Luiz Thais Martins, foi abordado, junto com a namorada, por marginais que queriam roubar o Gol do rapaz. Ele teria reagido e foi morto com pelo menos dois tiros de pistola calibre 765, no peito e na cabeça. A namorada levou um tiro de raspão no peito e no antebraço direito.

Vinte dias depois do crime, um adolescente de 17 anos foi apreendido no Hospital do Trabalhador. Ele acompanhava sua parceira, uma garota, de 15 anos, que estava em trabalho de parto. Segundo a delegada Luciana de Novaes, que comandou a investigação na época, o rapaz já tinha passagens por tráfico de drogas e confessou outros crimes.

A expectativa é de que o Coronel Jorge Luiz Thais Martins se entregue nas próximas horas.

Mais informações na edição desta sexta-feira dos jornais O Estado do Paraná e Tribuna do Paraná.

"FONTE"PARANAONLINE

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Previsão para a quarta é de calor e pancadas de chuva


Temperatura continua alta, com máxima podendo chegar aos 31ºC ao longo do dia nas cidades do Litoral do Paraná

O tempo para esta quarta-feira (26) deve ser chuvoso, mas a temperatura vai continuar alta no Litoral do Paraná, segundo o Instituto Simepar. Ao longo do dia, os termômetros devem registrar temperatura variando entre 23ºC e 31ºC.

Pela manhã, o instituto prevê céu com muitas nuvens. À tarde, o tempo estará nublado, com pancadas de chuva e trovoadas. A chuva segue, moderada, durante a noite.

"FONTE"GAZETA DO POVO

SC tem 59 cidades em situação de emergência e 907.181 pessoas afetadas


SC tem 59 cidades em situação de emergência e 907.181 pessoas afetadas
De acordo com a Defesa Civil, há 23.997 desalojados e 1.926 desabrigados em todo o estado desde a semana passada quando as chuvas fortes começaram

O número de cidades que decretaram situação de emergência em Santa Catarina aumentou. De acordo com a Defesa Civil do estado, são 59 cidades nessa situação. O município de Mirim Doce, no Vale do Itajaí, decretou estado de calamidade pública no domingo (23). De acordo com o órgão, 907.181 pessoas em 69 cidades foram afetadas. Em todo o estado, 23.997 pessoas estão desalojadas (em casa de parentes), 1.926 desabrigadas (em abrigos públicos) e 630 deslocadas (deixaram as cidades), segundo relatório do órgão divulgado às 18h30 desta terça-feira (25). Cinco pessoas morreram.

De acordo com a Defesa Civil, as 69 cidades afetadas pelas chuvas são (em destaque as que decretaram situação de emergência): Agrolândia, Águas Mornas, Alfredo Wagner, Anitápolis, Antonio Carlos, Anita Garibaldi, Armazém, Araquari, Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Balneário Barra do Sul, Biguaçu, Barra Velha, Bom Jardim da Serra, Bombinhas, Braço do Norte, Camboriú, Cocal do Sul, Corupá, Criciúma, Florianópolis, Forquilhinha, Grão Pará, Guaramirim, Gaspar, Governador Celso Ramos, Gravatal, Içara, Ilhota, Imaruí, Itapoá, Itaiópolis, Jacinto Machado, Jaraguá do Sul, Joinville, Luis Alves, Lauro Muller, Laurentino Maracajá, Massaranduba, Meleiro, Mirim Doce (calamidade pública), Morro da Fumaça, Morro Grande, Nova Veneza, Orleans, Palhoça, Passo de Torres, Pedras Grandes, Porto Belo, Santo Amaro da Imperatriz, São Francisco do Sul, São João do Sul, Schroeder, Siderópolis, Sombrio, São José do Cerrito, São José, São Pedro de Alcântara, São Bento do Sul, São Martinho, Santa Rosa do Sul, Rio do Campo, Taio, Treviso, Tubarão, Turvo, Timbé do Sul e Urussanga.

A Defesa Civil está atendendo os municípios atingidos com o envio de alimentos e materiais para atendimento imediato da população. Foram adquiridos e enviados produtos como colchões, cestas básicas, kits de limpeza e água potável. No Paraná, ainda não foi iniciada uma campanha para receber donativos, porque a Defesa Civil do estado aguarda o retorno do órgão de Santa Catarina sobre a necessidade de donativos e quais são os itens que devem ser doados.

Mortes

Uma menina de três meses morreu ao ser arrastada pelas águas em Massaranduba, na noite desta sexta-feira (21), segundo informações da Defesa Civil do estado. De acordo com dados preliminares sobre a ocorrência, a menina Andressa Vitória Windorss caiu dos braços da mãe, que atravessava um córrego para fugir de um alagamento.

Em Florianópolis, Guilherme Matos Deamarch, de 8 anos, morreu depois de cair em um córrego nesta sexta-feira (21). Segundo a Defesa Civil, a criança foi levada pela correnteza, que está mais forte por causa da chuva que atinge a cidade.

Na tarde de sábado, foram confirmadas mais duas mortes na capital catarinense. Valéria Biavaschi, de 42 anos, morreu ao tentar atravessar de automóvel uma ponte que desabou. Rafael Alves, de 38 anos, foi encontrado morto em Canasvieiras. A Defesa Civil acredita que ele tenha sido atingido por um raio.

Em Jaraguá do Sul (SC), na tarde de quinta-feira (20), o operário Luís Carlos Raine, de 42 anos, morreu após ser atingido por um raio. Segundo a Defesa Civil, ele trabalhava em uma obra quando começou a chuva e tentou recolher alguns materiais. Ele teria sido atingido pela descarga elétrica.


Estradas federais liberadas

As chuvas que afetaram o estado de Santa Catarina também prejudicaram as estradas que cruzam o estado. Nesta terça-feira (25), não havia mais nenhum bloqueio nas rodovias federais, mas três pontos das estradas estaduais tinham alguma interdição.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o tráfego pelas rodovias está normalizado. Os agentes não informaram se as estradas já foram totalmente liberadas em todos os trechos, mas confirmam que não há mais necessidade de os motoristas utilizarem desvios. A rodovia mais afetada foi a BR-280, que tinha interdições em três pontos na segunda-feira (24): nos quilômetros 92 e 93, em Corupá, houve queda de barreiras; nos quilômetros 27,5 e 29,1, em Araquari, buracos em duas pontes impediram o acesso a São Francisco do Sul; e no quilômetro 04, em São Francisco do Sul, o acesso ao balneário de Enseada era afetado por um alagamento.

Já as rodovias estaduais tinham três pontos em que operavam por meia pista, segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE). Na SCT-280, no quilômetro 292, em Porto União, houve uma queda de pista e não há previsão para liberação da via. Na SCT-301, em São Bento do Sul, o quilômetro 140 tem um pequeno desvio pela lateral em razão da queda de pista. O caso mais grave é na SC-401, em Florianópolis, no quilômetro 2,3. A cabeceira de uma ponte sobre o Rio da Palha foi destruída e o tráfego rumo às praias do norte, em Canasvieira, está limitado. O trânsito flui em meia pista, com restrição para caminhões, que devem usar um desvio. O prazo para conclusão das obras é de 90 dias.

"FONTE" GAZETA DO POVO

Sujeira na praia



Toda a sujeira que as águas da chuva levou pra dentro do mar agora o mar esta devolvendo.

Pois na praia da Barra do Sai o pessoal que fazem a limpeza da praia limparam a praia bem cedo dali um pouco a maré subiu e depositou muita sujeira na praia novamente,e como já havia muita gente na praia ficou difícil efetuar a limpeza novamente.

Pato ao Molho Branco


O marido chega em casa às 18:00h e diz a mulher que teria uma reunião às 22:00h mas que ele não iria pois considerava isto um absurdo.
Mas a mulher, preocupada com o marido, o convence que o trabalho é importante.
O marido esperto então vai tomar um banho para se preparar e pensa:
'Foi mais fácil do que eu pensava!'
Como toda mulher, quando o homem entra no banho ela revista o bolso do seu paletó e encontra um bilhete onde estava escrito :
'Amor, estou esperando por você para comermos um pato ao molho branco.
Beijão,Sheila'.

Quando o marido sai do banho encontra sua mulher com uma camisolinha transparente, sem calcinha, toda fogosa deitada de bruços,
O marido, ao ver aquela fonte do prazer ali em cima da cama sob a transparência da camisola não resiste e cai matando. A mulher lhe dá um trato completo e ele, exausto, vira pro lado e adormece.

Quando vai chegando a hora, a mulher acorda o marido, que não quer mais ir a reunião, mas novamente ela o convence da importância do trabalho.
Ao chegar na casa da amante, o cara está arrasado. Cansado diz a ela que hoje trabalhou muito e que só iria tomar um banho e descansar um pouco,
como toda mulher, ao entrar no banho ela revista o bolso de seu paletó, e encontra um bilhete onde estava escrito:
'Querida Sheila, o pato foi, mas o molho branco ficou todo aqui.
Beijão,A Esposa.

Governo federal deve R$ 27,8 bilhões aos municípios

Segundo o presidente da Confederação Nacional de Municípios, a maior parte se refere a transferências empenhadas aos municípios, mas não efetivadas

O governo de Luiz Inácio Lula da Silva deixou para a presidente Dilma Rousseff R$ 128 bilhões em despesas. Deste total, R$ 27,8 bilhões representam a dívida que o governo federal tem com os municípios.

Segundo o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, a maior parte se refere a transferências empenhadas aos municípios, mas não efetivadas.

— Dos R$ 27,8 bilhões, R$ 21,8 bilhões são empenhos não realizados e cerca de R$ 6 bilhões já liquidados, dependem de pagamento. Esses R$ 21 bilhões são uma expectativa que se tem, já foram feitos os empenhos, foram lançados como restos a pagar, mas agora tem ver até que ponto isso vai ser contingenciado ou não — disse o presidente da CNM.

Os dados da confederação levam em conta as obras contratadas desde 2001. Esses recursos devidos aos municípios estão divididos em processados (obras prontas, mas que não foram quitadas) e não processados (a despesa foi empenhada, mas os projetos não saíram do papel por falta de planejamento ou documentação).

Ele também criticou o monopólio da Caixa Econômica Federal (CEF) sobre a execução das obras. Segundo Ziulkoski, os convênios feitos entre os municípios e o governo federal deveriam ser feitos por outros bancos além da CEF.

— O monopólio da Caixa leva a esse estrangulamento e a um embate entre os governos federal e municipais que não deveria existir. A Caixa hoje recebe 2% do valor do convênio para fazer essa gestão.

A pesquisa da CNM divulgada nesta terça-feira também identifica os ministérios devedores. O Ministério das Cidades é o que concentra a maior parte dos recursos não repassados, cerca de R$ 7 bilhões. A lista inclui ainda os ministérios da Saúde (R$ 3 bilhões), do Turismo (R$ 3 bilhões), da Integração Nacional (R$ 3 bilhões) e dos Esportes (R$ 2 bilhão).

— As promessas estão sendo cumpridas, só que há um acúmulo. De 2007 até agora, há muitos empenhos que estão paralisados. Não está dando a agilidade necessária para que venha ocorrer a liberação dos recursos. É uma relação complexa que vem desde os municípios, passando pela Caixa Econômica Federal, pelos Ministérios, as emendas parlamentares e a estrutura orçamentária do país também.

O presidente acredita que uma das soluções para o problema do repasse de verbas da União seria a criação de um fundo, para onde seriam destinados todos os recursos anteriormente garantidos às emendas parlamentares — cerca de 5% do Orçamento anual da União.

— Esse fundo seria criado para garantir que o dinheiro vá (aos municípios). Que viesse um montante definido dentro do Orçamento da União. Esse dinheiro seria repassado, por exemplo, para afetados pela seca e pelas enchentes.

FONTE"AGÊNCIA BRASIL

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

INAUGURADO O CAIPIRÃO




Foi inaugurado o clube dançante o CAIPIRÃO na avenida Sai Mirim na Barra do Sai, com um grande baile animado pelo grupo Explosão com grande presença de publico.

Até prova em contrário, até os crocodilos são inocentes


Nota oficial divulgada pela Justiça Federal no fim de semana, sobre a Operação Dallas, faz as ressalvas de praxe: até prova em contrário, são inocentes as dez pessoas presas, assim como as demais citadas como envolvidas em supostas irregularidades no Porto de Paranaguá investigadas pela Polícia Federal. Tudo de conformidade com o artigo 5.º da Constituição Federal, que é claro: “Ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória.”

Perfeito. É assim que as coisas funcionam num estado democrático de direito como o que, felizmente, vivemos no Brasil desde que, há 25 anos, superamos o negro período da exceção. Entretanto...

Entretanto, não se pode deixar de considerar no mínimo espantosas – para não dizer previamente condenatórias, segundo o senso popular – as conversas telefônicas gravadas entre alguns dos arrolados na investigação da PF. Trechos publicados ontem por esta Gazeta do Povo – nos quais Daniel Lúcio de Souza (ex-superintendente da Appa) e o empresário Alex Hammoud (intermediário nas negociações) combinavam a divisão dos “lucros” na compra da draga – inspiram meditações a respeito desse tal senso popular que, para a Justiça, nada ainda representa.

Os diálogos se parecem – como diz a voz do povo – de beira de cais. E quem está acostumado ao noticiário criminal das favelas do Rio de Janeiro também não estranha o uso de codinomes que os interlocutores atribuem aos colegas enredados na trama. Um, referindo-se a Eduardo Requião, chama-o de “Crocodilo” (*); outro identifica como “Grego”, o empresário Georges Pantazis, dono da Interfabric, uma das duas empresas que participaram da licitação da draga. “Japonês” é Gilberto Na­­ga­sawa, dono da outra firma, a Global Connection, dada como vencedora da concorrência. O ex-governador Roberto Requião é designado como “Chefe”.

Os autores das conversas tão pouco republicanas têm o direito de usar os meios cabíveis para safar-se. Por exemplo, podem alegar que as vozes gravadas não são suas. Podem afirmar que o que disseram tinha sentido diverso, contrário daquilo que lhes querem imputar. Podem argumentar que as falas foram editadas e tiradas do contexto. Podem, enfim, lançar mão de uma infinidade de subterfúgios e recursos que advogados bem pagos terçam com maestria para convencer a justiça da inocência de seus clientes.

Ah! Mas o senso popular... desse é difícil de escapar. Enquanto isso, porém, “ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória.”

(*) Do dicionário Aurélio:

Crocodilo – Designação comum aos répteis crocodilianos, em especial aos do gênero Crocodilus.

Crocodiliano – Ordem de répteis de grande porte, coração com quatro cavidades, fenda anal longitudinal, dentes alveolados e palato bem constituído. Habitam os rios, deixando à tona da água só as narinas e os olhos.

Olho vivo

Quem sabe? 1

“Tão perto de mim distante” é um dos versos da valsinha “Quem sabe”, que Carlos Gomes – o grande maestro brasileiro – compôs em 1859. Assim como Lula, que esteve tão perto dos operadores do “mensalão”, nada sabia, também o governador Roberto Requião desconhecia por completo o que se passava dentro do seu gabinete em relação à compra da draga pelo Porto de Paranaguá. Era um assunto, pelo jeito, que estava longe de seu interesse – muito embora carregue nas veias o axioma udenista da “eterna vigilância”.

Quem sabe? 2

Segundo apurou a Operação Dallas da Polícia Federal, secretários especiais que trabalhavam em seu gabinete atuaram na montagem da compra fraudulenta da draga. Um deles, Luiz Mussi; outro, Carlos Moreira, o “reitor Moreira” (da campanha pela prefeitura em 2008). O governador não viu nem sabia de nada. Das gravações feitas pela PF, no entanto, consta uma afirmação do ex-superintendente da Appa, Daniel Lúcio de Souza, segundo a qual Requião o ameaçava de demissão caso não viabilizasse a urgente compra do equipamento.

Quem sabe? 3

Nesse trecho, Daniel se refere ao fato de que, a partir do momento em que o governador assinasse o ato de homologação do resultado da licitação, estariam convalidados também os “problemas” do processo.

Fonte:http://www.gazetadopovo.com.br/colunistas/conteudo.phtml?tl=1&id=1089641&tit=Ate-prova-em-contrario-ate-os-crocodilos-sao-inocentes

Sobe para 42 o número de cidades em situação de emergência



Em todo o estado, 872.867 pessoas foram afetadas pelas chuvas, segundo a Defesa Civil. Na BR-280, há três pontos com bloqueio total

Subiu para 42 o número de cidades catarinenses que decretaram situação de emergência em função das chuvas que castigam o estado desde a última terça-feira (18). O município de Mirim Doce, no Vale do Itajaí, decretou estado de calamidade pública no domingo (23). De acordo com a Defesa Civil de Santa Catarina, 872.867 pessoas em 60 cidades foram afetadas. Em todo o estado, 21.413 pessoas estão desalojadas, 1.862 desabrigadas e 780 deslocadas, segundo relatório do órgão divulgado às 18h desta segunda-feira (24). Cinco pessoas morreram. O acesso a alguns municípios também foi afetado. Nesta segunda, três pontos da BR-280 estavam interditados.

De acordo com a Defesa Civil, as 60 cidades afetadas pelas chuvas são (em destaque as que decretaram situação de emergência): Agrolândia, Águas Mornas, Alfredo Wagner, Anitápolis, Antonio Carlos, Anita Garibaldi, Armazém, Araquari, Balneário Arroio do Silva, Balneário Barra do Sul, Biguaçu, Barra Velha, Bombinhas, Camboriú, Cocal do Sul, Corupá, Criciúma, Florianópolis, Forquilhinha, Grão Pará, Guaramirim, Gaspar, Governador Celso Ramos, Gravatal, Içara, Ilhota, Imaruí, Itapoá, Itaiópolis, Jacinto Machado, Jaraguá do Sul, Joinville, Lauro Muller, Maracajá, Massaranduba, Meleiro, Mirim Doce (calamidade pública), Morro da Fumaça, Morro Grande, Nova Veneza, Orleans, Palhoça, Passo de Torres, Pedras Grandes, Porto Belo, Santo Amaro da Imperatriz, São Francisco do Sul, Schroeder, Siderópolis, Sombrio, São José do Cerrito, São José, São Pedro de Alcântara, São Bento do Sul, Rio do Campo, Taio, Tubarão, Turvo, Timbé do Sul e Urussanga.

A Defesa Civil está atendendo os municípios atingidos com o envio de alimentos e materiais para atendimento imediato da população. Foram adquiridos e enviados produtos como colchões, cestas básicas, kits de limpeza e água potável. No Paraná, ainda não foi iniciada uma campanha para receber donativos, porque a Defesa Civil do estado aguarda o retorno do órgão de Santa Catarina sobre a necessidade de donativos e quais são os itens que devem ser doados. O número de residências danificadas pelas chuvas chegou a 21.823 nesta segunda-feira.


Mortes

Uma menina de três meses morreu ao ser arrastada pelas águas em Massaranduba, na noite desta sexta-feira (21), segundo informações da Defesa Civil do estado. De acordo com dados preliminares sobre a ocorrência, a menina Andressa Vitória Windorss, caiu dos braços da mãe, que atravessava um córrego para fugir de um alagamento

Em Florianópolis, Guilherme Matos Deamarch, de 8 anos, morreu depois de cair em um córrego nesta sexta-feira (21). Segundo a Defesa Civil, a criança foi levada pela correnteza, que está mais forte por causa da chuva que atinge a cidade.

Na tarde de sábado, foram confirmadas mais duas mortes na capital catarinense. Valéria Biavaschi, de 42 anos, morreu ao tentar atravessar de automóvel uma ponte que desabou. Rafael Alves, de 38 anos, foi encontrado morto em Canasvieiras. A Defesa Civil acredita que ele tenha sido atingido por um raio.

Em Jaraguá do Sul (SC), na tarde de quinta-feira (20), o operário Luís Carlos Raine, de 42 anos, morreu após ser atingido por um raio. Segundo a Defesa Civil, ele trabalhava em uma obra quando começou a chuva e tentou recolher alguns materiais. Ele teria sido atingido pela descarga elétrica.


Estradas

Três pontos da BR-280 estão bloqueados na manhã desta segunda-feira (24). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Corupá, o trânsito foi totalmente bloqueado entre os kms 92 e 93, por causa de deslizamento de barreiras sobre a rodovia. Como há grande volume de material sólido (barro, pedras e árvores), não há previsão de liberação. Segundo a PRF. Não há opção de desvio no trecho.

Em São Francisco do Sul, o km 04 da rodovia, no trevo que dá acesso à estrada estadual que leva para o balneário de Enseada, a estrada está interditada por causa de um alagamento. Já em Araquari, entre os kms 27,5 e 29,1, houve rompimento das cabeceiras da ponte e o trânsito está interrompido nos dois sentidos. A PRF sugere que os motoristas que passem pela região entrem no km 22 da BR-280, entrando em Barra do Sul. Na cidade, é possível pegar uma estrada de terra que leva para a localidade de Salinas (Itapocu). Por esse caminho, é possível chegar até o km 80 da BR-101, perto da praça de pedágio de Barra Velha.

Segundo a PRF, havia três quilômetros de lentidão do km 54 da BR-101, às 15h30 desta segunda-feira (24). No trecho, próximo ao município de Joinville, há risco de deslizamento de terra por conta das chuvas dos últimos dias. Segundo informações da PRF e da concessionária Autopista Litoral Sul, os veículos trafegavam a 40 km/h no trecho.

"FONTE"GAZETA DO POVO

Com as chuvas do fim de semana fizeram o rio sai transbordar



As chuvas de sexta-feira e madrugada de sábado fizeram com que o rio sai mirim transbordasse, porem as galerias construídas para dar vazão as águas do rio para o mar contribuíram para evitar maiores problemas e as águas não atingiram áreas habitadas, causando apenas estragos em ruas e estradas. Principalmente na Figueira do Pontal e Pontal do Norte.

domingo, 23 de janeiro de 2011

FEIRA DE ARTESANATO DO PONTAL




Feira de artesanato no Pontal do Norte, onde esta sendo exposto o trabalho dos artesãos de Itapoá o que tem atraído muitos visitantes. Na foto a artesã Alaíde Maria Baum do ateliê Cia da arte, o Vereador JEFINHO e as Artesãs Maria Lucia e Lourdes. A feira de artesanato vai até o mês de março.

Estrago causado pelas chuvas no Pontal




As chuvas desta sexta-feira 21 e madrugada de sábado 22 causaram muito estrago na Figueira do Pontal e no Pontal do Norte em Itapoá. A erosão destruiu boa parte do campo de futebol do Pontal derrubando muro e a trave do gol dos fundos.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Desastre climático no Rio já é o maior do País

A tragédia da região serrana do Rio se igualou ontem ao maior desastre climático da história do País. Até as 22 horas de ontem, as autoridades contabilizavam 785 mortos, o mesmo número de vítimas da enchente do Rio em 1967, segundo ranking da Organização das Nações Unidas (ONU). O número tende a aumentar, pois o Ministério Público fluminense estima que ainda existam 400 desaparecidos nos seis municípios devastados pelas chuvas do dia 12.

O desastre também entra para os registros da ONU como o oitavo pior deslizamento da história mundial. O maior evento dessa natureza, segundo o Centro para a Pesquisa da Epidemiologia de Desastres, ocorreu em 1949, na antiga União Soviética, com 12 mil mortes. O segundo maior foi no Peru, em dezembro de 1941, e deixou 5 mil vítimas.

O deslizamento da região serrana já havia superado o número de vítimas registrado em 1967, em Caraguatatuba, quando 436 pessoas morreram. Por suas características devastadoras, o evento ocorrido há mais de quatro décadas na Serra do Mar paulista era considerado emblemático pelos geólogos.

Apesar da grande quantidade de água que desceu dos morros fluminenses e de vários rios terem transbordado, especialistas brasileiros e da própria ONU classificam o evento como deslizamento de terra. Na avaliação dos estudiosos, grande parte da destruição e das mortes foi causada pelas avalanches de terra e detritos - tecnicamente chamadas de corrida de lama.

"FONTE" AGÊNCIA ESTADO

Decretada situação de emergência em Itapoá


Apesar de o tempo ter melhorado, inclusive com o surgimento de sol em Itapoá, o Município contabiliza os estragos oriundos das fortes chuvas dessa sexta-feira e da madrugada deste sábado (22). O Pontal, no extremo sul de Itapoá, foi o bairro mais atingido, somando grandes estragos. Outros bairros apresentaram alagamentos, mas nada comparado com o Pontal, onde os prejuízos podem ser vistos de longe. A Prefeitura do Município já decretou situação de emergência, através do Decreto No 1253/2011.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Itapoá, entre a noite dessa sexta-feira (21) e a manhã deste sábado (22), choveu cerca de 100 mm. A previsão é de que entre a noite deste sábado (22) e a madrugada deste domingo (23), sejam registrados 110 mm, 10 a mais do que na última noite. Bombeiros e Defesa Civil continuam em alerta.

"FONTE" DIÁRIO DE ITAPOÁ

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Plantação de maconha encontrada em chácara tinha quase 50 mil pés



Cinco policiais civis e 12 guardas municipais trabalham desde a manhã desta sexta-feira na retirada da plantação e o serviço só deve ser concluído neste sábado (22)

Policiais civis e guardas municipais iniciaram nesta sexta-feira (21) a remoção dos pés de maconha que estavam plantados em uma chácara localizada na Colônia Murici, área rural de São José dos Pinhais, na região metropolitana. Inicialmente, a Guarda Municipal estimou que havia aproximadamente mil pés de maconha no local, mas de acordo com o coordenador da Guarda Municipal, Aloir de Barros, o número pode chegar a 50 mil pés.

Segundo Barros, cinco policiais civis e 12 guardas municipais trabalham desde a manhã desta sexta-feira na retirada da plantação e o serviço só deve ser concluído neste sábado (22). “O trabalho não é fácil porque é preciso extrair a planta desde a raiz para não deixar nada no solo”, comenta o coordenador.

Ele ainda ressaltou a importância de isolar a área para que ninguém, além dos policiais, tenha contato com a droga antes que ela seja incinerada. “Existem pés de 50 centímetros e outros de até três metros, então estamos fazendo toda a retirada com a área isolada, antes de começarmos a queima”, diz Barros.

Ainda de acordo com Barros, além do proprietário da chácara, Antonio Olinek, preso em flagrante nesta quinta-feira, o irmão dele, Álvaro Olinek, também foi detido. Até esta sexta-feira, as investigações apontavam que a droga estava sendo preparada para ser comercializada em breve.

Em depoimento, o dono da chácara disse que recebeu as sementes de alguns jovens e que optou por plantá-las. As plantas serão periciadas pelo Instituto de Criminalística (IC). Antonio Olinek foi indiciado por tráfico de drogas e porte ilegal de armas de fogo.

"FONTE" GAZETA DO POVO

Deputado propõe CPI do governo Requião


Na onda das novas denúncias e investigações policiais contra a administração do Porto de Paranaguá durante o governo de Roberto Requião (PMDB), o deputado estadual Douglas Fabrício (PPS) anunciou que vai propor a instalação de uma Comissão Parlamentar Inquérito (CPI) da Corrupção, na volta dos trabalhos na Assembleia Legislativa, a partir de 1º de fevereiro.

“Irregularidades na administração dos portos, na verdade, é só uma das muitas maracutaias deixadas pelo governo anterior”, enfatiza o parlamentar, que relembra problemas envolvendo o fundo de previdência dos servidores estaduais, o ParanáPrevidência; a Ferroeste e diárias de viagem na Secretaria de Estado da Educação.

“São pontos que já cobrávamos e que acho que a Assembleia pode tomar providências. O Paraná perdeu muito e não é porque terminou o governo que vamos passar uma borracha em tudo. Assim como a Assembleia Legislativa foi e está sendo passada a limpo, o governo Requião tem de ser passado a limpo também”, defende o deputado, ao lembrar que as informações solicitadas por ele sempre foram sonegadas pelo governo anterior.

O PPS fez parte da base aliada que elegeu o governador Beto Richa (PSDB). “O novo governo pegou um Estado sucateado, sem condições de investimento, e as investigações são necessárias para dar uma resposta para a sociedade. Problemas que são do governo anterior podem ficar nas costas do atual”, afirma.

Douglas Fabrício reconhece que seus pedidos anteriores para investigar atos do governo estadual não tiveram sucesso. “Já tentamos vários pedidos de informação, mas na época a base do governo barrou tudo”, diz.

Legalmente, é necessário que se obtenha a assinatura de pelo menos 18 deputados, um terço do quadro dos deputados da Assembleia, para que a CPI possa ser apresentada.

Depois, depende da presidência da Casa dar sequência ao projeto. “No início de fevereiro vou começar a conversar com outros deputados para pedir o apoio na instalação da CPI, começando pelos meus colegas de partido”, conta o parlamentar.

Em 2007, junto com Douglas Fabrício, o deputado Valdir Rossoni (PSDB) já havia tentado criar uma CPI da Corrupção para investigar escândalos do governo Requião.

Na época, o Porto de Paranaguá já era alvo de investigação pretendido pelos parlamentares, junto com a compra superfaturada de TVs laranjas (televisões de 29 polegadas de tela plana para as escolas estaduais, compradas da maior doadora da campanha eleitoral de Requião, a empresa Cequipel, que venceu licitação); uso de cartões corporativos; repasse e atuação de organizações não-governamentais no Paraná, além dos considerados excessivos gastos com publicidade.

A estratégia não deu certo e a CPI naufragou. A então bancada governista propôs a criação simultânea de cinco outras CPIs para obstruir a instalação da CPI da Corrupção.

"FONTE" PARANAONLINE

Ponto final pizza bar na Barra do Sai


Snoker,Petiscaria,bebidas em geral e internet, veja o video.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Guardas vida demarcam com fitas local perigoso



Guardas vida da Barra do Sai isolam com fitas locais perigoso para banho evitando assim que alguns banhistas teimoso entrem nesses locais pois com as chuvas e ventos o mar fica agitado.

PF prende ex-superintendente do Porto de Paranaguá

A Polícia Federal, com o apoio da Receita Federal e do Ministério Público Federal, realiza desde o início da manhã desta quarta-feira (19) uma operação no Paraná, Santa Catarina e Rio de Janeiro contra o desvio de cargas. Oito pessoas já foram presas durante a Operação Dallas, que tem foco no Porto de Paranaguá. Um dos detidos é o ex-superintendente do Porto, Daniel Lúcio de Oliveira de Souza.

Os suspeitos estariam envolvidos nos crimes de apropriação indébita, estelionato, formação de quadrilha, falsificação de documentos privados, falsidade ideológica, corrupção passiva, advocacia administrativa, corrupção ativa e descaminho. A PF ainda visitou a casa de Eduardo Requião, irmão do ex-governador Roberto Requião, que também foi superintendente do Porto.

Vinte e nove equipes policiais federais cumprem desde as primeiras horas do dia mandados de prisão e apreensão em empresas, terminais portuários, residências de investigados e na sede da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA). No total, foram expedidos dez mandados de prisão temporária e 29 de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de Paranaguá.

Investigações

As investigações tiveram início através de denúncias e reclamações há aproximadamente dois anos, quando exportadores reclamaram sobre a falta de cargas nos embarques em navios. Os proprietários do terminal estariam se apropriando indevidamente da retenção técnica, nome dado ao percentual enviado a mais pelos transportadores para cobrir as quebras de operações de armazenagem e embarque de granéis. A sobra de produtos era comercializada ilegalmente.

Funcionários do terminal também estariam envolvidos com a ação, registrando pesos de embarque nas balanças e fazendo a carga voltar ao armazém para ser revendida. A estimativa da Receita Federal é que os desvios possam chegar a 10 mil toneladas de produtos ao ano. Cerca de R$ 8,3 milhões foram desviados somente em soja, entre outros produtos como farelo, milho, açúcar e trigo.

"FONTE"PARANAONLINE

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Dilma Rousseff impõe 'varredura' no setor elétrico

Insatisfeita com o loteamento de cargos nas estatais do setor elétrico, a presidente Dilma Rousseff já acertou com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, que fará uma varredura nos postos estratégicos das empresas do setor.

Uma fonte do PT revelou ao jornal O Estado de S. Paulo que a presidente eleita, quando convidou Lobão para retornar à pasta, impôs a condição de que fosse feita uma reorganização generalizada no setor, que é bastante estratégico para garantir o fornecimento de energia elétrica para sustentar o crescimento econômico brasileiro. E que ele aceitou essa condição, mesmo sabendo que o PMDB corria o risco de perder postos importantes. "Ela ajustou isso como Lobão. Ela vai acompanhar o setor elétrico com mão de ferro", afirmou a fonte.

Conhecida como "dama de ferro" do setor elétrico, por ter adotado um novo modelo na época em que foi ministra de Minas e Energia, no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Lobão sabia que, quando Dilma assumisse a Presidência, essa seria uma área prioritária.

"FONTE"PARANAONLINE

PT aperta cinto, mas mantém festa para Lula


A presidente Dilma Rousseff e seu padrinho político, Luiz Inácio Lula da Silva, serão homenageados pelo PT na festa de 31 anos do partido, em 10 de fevereiro. A comemoração do aniversário ocorrerá na esteira do ajuste fiscal petista.

Com uma dívida de R$ 27,7 milhões, herdada da campanha de Dilma, o PT está no vermelho e planeja uma festa mais modesta do que no ano passado, quando comemorou três décadas e realizou seu 4.º Congresso.

A cúpula do PT pretende fazer ali um afago a Lula, devolvendo-lhe o título de presidente de honra do partido. Embora ele ainda mantenha suspense sobre a sua presença, os dirigentes do partido prometem convencê-lo a comparecer, retornando a Brasília 40 dias após passar a faixa presidencial para Dilma.

"FONTE" PARANAOLINE

Governo terá sistema de prevenção contra desastres

O governo federal vai implementar um sistema nacional de prevenção e alerta contra desastres naturais a partir de um cruzamento de dados meteorológicos e um mapeamento das áreas de risco do país. O sistema completo, no entanto, só deverá estar em total funcionamento dentro de quatro anos. O País precisa, ainda, finalizar a identificação das áreas de risco e ampliar a cobertura de satélites, radares e equipamentos medidores de chuva.

Em reunião na manhã de hoje no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff determinou aos ministros presentes - Fernando Bezerra Coelho, da Integração Nacional, Nelson Jobim, da Defesa, Aloizio Mercadante, da Ciência e Tecnologia, José Eduardo Cardozo, da Justiça, Alexandre Padilha, da Saúde, e Helena Chagas, da Secretaria de Comunicação da Presidência - que melhorem a capacidade de resposta nacional aos desastres naturais.

De acordo com Mercadante, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) recebeu há um mês um novo supercomputador que permitirá a diminuição das áreas climáticas mapeadas dos atuais 20 quilômetros quadrados para 5 quilômetros quadrados. Também terá a capacidade de acelerar cálculos e previsões de níveis de chuva. No entanto, ainda não há o detalhamento das áreas de risco. Para isso será preciso mais satélites, radares e pluviômetros, um equipamento que mede a quantidade de chuvas. A intenção é ter uma rede totalmente integrada de radares, incluindo os hoje usados exclusivamente pela Aeronáutica.

O Brasil teria hoje 300 áreas sujeitas a inundações e 500 áreas de risco de deslizamentos onde moram cinco milhões de pessoas. Porém apenas Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina tem um detalhamento. Ainda assim, nenhum dos Estados brasileiros têm um sistema, mesmo que rudimentar, de alerta antecipado. Segundo Mercadante, o ideal é que o sistema consiga avisar as pessoas nessas regiões com uma antecedência de pelo menos seis horas. "Não acabaria com as perdas materiais, mas reduziria ou acabaríamos com as vítimas", afirmou ele.

Na reunião ficou definido ainda que as Forças Armadas terão um papel maior na resposta aos desastres naturais, seja comandando as ações, seja em apoio aos Estados e municípios, como está acontecendo hoje no Rio de Janeiro. "Em áreas isoladas, por exemplo, o Ministério da Defesa pode assumir o comando. O ministério tem capacidade de trabalho pronta. A participação deverá ser decidida caso a caso pela presidente da República", disse Jobim.

O governo admite que a capacidade de resposta atual da Defesa Civil nacional é bastante limitada. "A secretaria de Defesa Civil tem muito o que reestruturar. O sistema tem se revelado frágil, é uma realidade. Ninguém vai tapar o sol com a peneira. Temos que encarar a realidade e reagir", afirmou Bezerra.

"FONTE" PARANAONLINE

Com mais de 600 mortos, buscas na Região Serrana entram no 6º dia


Previsão é de mais chuva para esta segunda-feira (17). Começa a vacinação no hospital de campanha em Petrópolis

Com mais de 600 corpos já resgatados, as buscas por outras vítimas que ainda estejam soterradas e o trabalho de resgate da população que ainda se encontra em áreas isoladas na Região Serrana do Rio entra em seu 6º dia, principalmente nos municípios de Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis.

Não houve registro de chuva nas três cidades nesta manhã, mas a previsão do tempo ao longo do dia é de pancadas de chuva e trovoadas, em toda a Região Serrana. As chuvas de domingo (16) voltaram a provocar queda de barreiras e dificultaram o trabalho de resgate e de limpeza das ruas.

Nesta segunda-feira (17) começa a funcionar o hospital de campanha no parque de exposições de Itaipava, em Petrópolis. A prefeitura apela para os mais de seis mil moradores e mil voluntários que tiveram contato com água e lama nos locais de enchente que procurem a unidade para se vacinar contra doenças, com tétano e leptospirose.

Mais de 600 mortos

O número de mortos na Região Serrana do RJ já chega a 647, segundo os números oficiais das prefeituras das cidades devastadas pelas chuvas. Pelos últimos levantamentos dos municípios, são 301 mortos em Nova Friburgo, 269 em Teresópolis, 56 em Petrópolis,19 em Sumidouro e 2 em São José do Vale do Rio Preto.

Em Teresópolis, a prefeitura informou que o número na Central de Cadastro de Desaparecidos caiu para 36. Em Petrópolis, há 36 desaparecidos, segundo a prefeitura. Em Sumidouro, há outros cinco. Já em Nova Friburgo, a prefeitura informou que não há levantamento sobre desaparecidos.

Já a Secretaria estadual de Saúde e Defesa Civil informou que o número de mortos no estado é 650, sendo 302 em Nova Friburgo, 272 em Teresópolis, 57 em Petrópolis e 19 em Sumidouro. O número de desabrigados e desalojados chega a 13.830, segundo o governo do estado.

Segundo a Polícia Civil, 643 corpos já foram identificados pelos peritos do IML (Instituto Médico Legal), sendo 293 em Teresópolis, 271 em Nova Friburgo, 56 em Petrópolis, 19 em Sumidouro e 4 em São José do Vale do Rio Preto.

"FONTE"GAZETA DO POVO

sábado, 15 de janeiro de 2011

Número de mortos após chuva chega a 595 na região serrana do Rio




O número de mortos em consequência das chuvas em cinco municípios da região serrana do Rio chegou a 595 na tarde deste sábado, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil. Equipes ainda buscam vítimas.

As mortes ocorreram em Nova Friburgo (267), Teresópolis (257), Petrópolis (49), Sumidouro (18) e São José do Vale do Rio Preto (4). Ainda chove na região.

O governador Sérgio Cabral (PMDB) sentiu na pele o efeito do temporal. Com visita programada a Nova Friburgo para as 11h, ele não conseguiu pousar na cidade de helicóptero e teve que descer em Cachoeiras de Macacu, a 40 km. No meio do caminho, na BR-116, caiu uma chuva forte e a estrada começou a se desfazer.

"É assustador. De repente a água vem e a estrada que estava semibloqueada começa a ruir", disse Cabral ao chegar a Nova Friburgo, às 14h15 deste sábado.

RISCO

Reportagem publicada na edição deste sábado mostra que um estudo encomendado pelo próprio Estado do Rio de Janeiro já alertava, desde novembro de 2008, sobre o risco de uma tragédia na região serrana fluminense.

A situação mais grave, segundo o relatório, era exatamente em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, os municípios mais devastados pelas chuvas e que registram o maior número de mortes. Essas cidades tiveram, historicamente, o maior número de deslizamentos de terra.

O estudo apontou a necessidade do mapeamento de áreas de risco e sugeriu medidas como a recuperação da vegetação, principalmente em Nova Friburgo, que tem maior extensão de florestas. O secretário do Ambiente do Rio, Carlos Minc, disse que o mapeamento de áreas de risco foi feito, faltando "apenas" a retirada dos moradores, e que os parques florestais da região também foram ampliados.

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta sexta-feira o envio de R$ 100 milhões para ajudar as cidades serranas do Rio, informou o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra. O dinheiro faz parte de um total de R$ 780 milhões liberados por Dilma, por meio de medida provisória editada na quarta-feira (12), para as cidades e Estados prejudicados pelas chuvas.

"FONTE" O GLOBO

Vítimas de chuvas no Rio se aproximam de 600

O número de mortes causadas pelas chuvas intensas dos últimos dias na Região Serrana do Rio se aproxima de 600. O último boletim divulgado pela Secretaria do Estado de Saúde e Defesa Civil, feita às 17h50, informa que já são 599 os mortos em quatro cidades da região.



O maior número de mortes ocorreu na cidade de Nova Friburgo, que já contabiliza 267 vítimas. Em Teresópolis, até as 17h50 deste sábado, o número subiu para 261 mortes. Em Petrópolis, as vítimas fatais passaram de 47 para 53 nas últimas horas, e em Sumidouro o número de mortos pela tragédia permanece em 18.


O número de desalojados em Petrópolis chega a 3.600 e o de desabrigados, 2.800. Em Nova Friburgo, há 3.220 pessoas desalojadas e 1.970 desabrigadas. Em Teresópolis são 960 desalojados e 1.280 desabrigados.


Luto oficial


A presidenta da República, Dilma Rousseff, decretou luto oficial de três dias, a partir de sexta-feira (14), pelas vítimas dos temporais que assolaram vários municípios do Brasil, principalmente da Região Serrana do Rio de Janeiro, informou hoje a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

"FONTE" O ESTADÃO





sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

3ª Pedra


Aqui da 3ª pedra temos uma vista privilegiada da praia sentido Barra do Sai.

O CAIPIRÃO



Um novo clube dançante em Itapoá, o CAIPIRÃO será inaugurado na Barra do Sai na avenida Sai Mirim na entrada da cidade,local de fácil acesso com amplo estacionamento Próximo ao posto de combustível maré mansa, a inauguração esta prevista para sábado 22/01/2011.Uma ótima opção para os veranistas e moradores da cidade.

Sexta-feira de Sol


Veranistas aproveita o sol em Itapema do Norte Itapoá SC O sol e o calor tem sido constante durante o que vem agradando os banhistas que se divertem na água até o por do sol.

Sobe para 520 número de mortos devido às chuvas na região serrana do Rio


A Defesa Civil do Rio informou na tarde desta sexta-feira que subiu para 230 o número de pessoas mortas na cidade de Nova Friburgo em decorrência das chuvas desta semana. Com isso, chega a 520 o total de óbitos na região serrana do Rio.

Além dos mortos em Friburgo, há registro ainda de vítima em Teresópolis (228), Petrópolis (41), Sumidouro (17) e São José do Vale do Rio Preto (4). Há ainda aos menos 7.780 pessoas desalojadas --foram para casa de amigos e familiares-- e outras 6.050 desabrigados, ou seja dependem de abrigos públicos.

Após as chuvas, agora, os moradores estão enfrentando saques em algumas das regiões afetadas pelos temporais. No centro de Teresópolis, várias lojas fecharam as portas na manhã de hoje. Um grupo de cinco jovens tentou furtar aparelhos celulares de uma loja da Claro, segundo a Polícia Militar.

Testemunhas afirmam que os suspeitos estavam armados e que gritavam pelas ruas que se tratava de um arrastão.

Em outras áreas há ainda boatos de novos deslizamentos e até de rompimentos de represas que assustam os moradores. Em Conselheiro Paulino, segundo distrito mais importante de Nova Friburgo, a reportagem presenciou a saída de centenas de pessoas do local a pé, correndo e com carros na contramão.

O pânico foi causado por boatos de que uma represa teria estourado e que a região seria inundada. O vendedor Robson Coelho, 22, seguia correndo para casa. "A princípio dizem que estourou uma represa, mas ninguém sabe o que aconteceu", disse.

TRAGÉDIA

De acordo com a professora Luci Hidalgo Nunes, doutora do Departamento de Geografia da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), os dados sobre o episódio são estimados por conta das dificuldades, à época, para localizar os corpos.

Mesmo assim, segundo a professora, é possível afirmar que o desastre na região serrana do Rio é a maior do Brasil.

As mortes também superam as das enchentes de 1966 e 1967 no mesmo Estado. O Rio sofre com os efeitos das tempestades desde 1700, de acordo com registros de jornais na época. Nunes cita relatos de 1711 sobre inundações e de 1756 de fortes chuvas e ventos com vítimas.

Como a reportagem mostrou hoje, mais de 30 projetos com medidas para minimizar os efeitos das enchentes estão parados no Congresso. As propostas vão de benefícios fiscais para quem doa recursos às vítimas das chuvas até informações solicitadas ao governo federal em tragédias passadas que nunca chegaram ao Legislativo.

CFSP

'FONTE" AGENCIA NOTICIAS

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

DELEGADO BRADOCK É ACLAMADO PELO POVO DE LARANJEIRAS DO SUL "FICA BRADOCK"



O delegado BRADOCK chegou agora pouco (16:35) na 2ª SDP de Laranjeiras do Sul, BRADOCK estava em Curitiba onde foi participar da posse do Delegado Geral da polícia civil . Bradock foi recepcionado por centenas de pessoas que vieram manifestar apoio ao Delegado.

RUMORES

Havia rumores de que BRADOCK seria removido da chefia da 2ª SDP por politicagem, mas informações previlegiadas de "fontes" do governo do Paraná dão a certeza da permanência de Bradock em Laranjeiras do Sul.

NADA PACÍFICA

Neste momento (17:10) a população que estava participando do manifesto em frente a delegacia começa uma caminhada pacífica em direção ao centro da cidade, onde centenas de pessoas e politicos da cidade e região participam desta caminhada.

"FONTE" OLHO ABERTO PARANÁ